O Inter resguarda esperanças de contar com William para o duelo decisivo com o São Paulo-RS, no próximo domingo, no Beira-Rio, pelas quartas de final do Gauchão. O Colorado ingressou no final da tarde desta quinta-feira com um pedido de efeito suspensivo no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul (TJD-RS) para a pena de seis jogos de suspensão aplicada ao atleta, pela cotovelada em Miller Bolaños, no Gre-Nal 409.A ideia do clube é postergar a suspensão ao menos até o julgamento do recurso, cujo pedido foi protocolado na quinta-feira.

Após a liminar, o Inter aguarda um parecer do presidente do TJD-RS, Fabiano de Castilhos Bertolucci, até esta sexta-feira.– Entramos com efeito suspensivo e estamos na expectativa, dependendo da resposta do TJD.

O recurso também já foi protocolado – disse o vice jurídico do Inter, Giovani Gazen.LEIA MAIS> William é suspenso por cotovelada em BolañosWilliam foi julgado no plenário do TJD-RS na última sexta-feira, em sessão com mais de seis horas de duração, e já cumpriu um dos seis jogos de suspensão, diante do Glória, no último domingo.

O lateral foi denunciado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, por “agressão física”, após a cotovelada em Bolaños. O equatoriano fraturou a mandíbula e teve de passar por cirurgia devido ao lance.

 O julgamento abrigou ainda outros quatro casos envolvendo o Gre-Nal 409. Paulão, que havia sido expulso, pegou um jogo de suspensão, cumprido automaticamente.

O Grêmio foi advertido por ter apresentado a área técnica rival com demarcação reduzida, e Pedro Geromel foi absolvido da acusação de “ato hostil”, de acordo com o Artigo 250 do CBJD, por entrada em Aylon. Por fim, a denúncia a William por ato hostil contra Marcelo Oliveira foi extinguida.

Confira as notícias do esporte gaúcho no globoesporte.com/rs  
.

Fonte: Globo Esporte