Um mês de Levir no Flu8 jogos5 vitórias3 empates0 derrotas15 gols pró4 gols contra75% de aproveitamentoHá exatamente um mês, Levir Culpi iniciava a sua primeira passagem como treinador do Fluminense. Foi no dia 10 de março que o técnico comandou o time reserva na vitória por 2 a 0 sobre Criciúma e garantiu a vaga na semifinal da Primeira Liga. Um mês depois e ainda invicto, vê o Tricolor na final da competição nacional, na liderança da Taça Guanabara e já na segunda fase da Copa do Brasil.

Em meio aos números positivos e algumas rusgas com o capitão Fred, um alívio para a torcida: após mudanças na defesa, a média de gols sofridos despencou.Levir tem oito jogos à frente do Fluminense, com cinco vitórias e três empates.

Neste período, o clube das Laranjeiras marcou 15 gols e sofreu apenas quatro, média de 0,5 por jogo. Três vezes menos que a média de 1,6 (16 gols contra em 10 partidas) ostentada por Eduardo Batista no tempo em que o ex-treinador comandou o time em 2016.

Depois da estreia com reservas e do empate com o Botafogo, Levir fez algumas mudanças importantes no time. As principais foram na defesa, que passou em branco em cinco das oito partidas com o treinador: efetivou a dupla Gum e Henrique, fez Jonathan renascer na direita e deslocou Wellington Silva para a esquerda.

Tirando Wellington, poupado contra o Madureira, os outros três foram titulares nos últimos seis jogos.Do meio para frente, outras duas mudanças.

Levir escalou Gerson centralizado e o meia, que teve pouco tempo para trabalhar com Baptista, vem se destacando. Na direita, voltou a apostar em Osvaldo.

Assim como Gum e Jonathan, o atacante renasceu sob o comando do treinador e estava bem até levar uma pancada no quadril contra o Boavista.Neste domingo, exatamente um mês após sua estreia, Levir colocará sua invencibilidade à prova contra o Volta Redonda, no Estádio Raulino de Oliveira, às 16h (de Brasília).

Com 11 pontos, o Fluminense lidera a Taça Guanabara e garante sua vaga na semifinal em caso de vitória.
.

Fonte: Globo Esporte