A Agência Anti-Doping do Reino Unido (Ukad) informou estar extremamente preocupada e chocada com a reportagem publicada pelo “The Sunday Times”, neste domingo, na qual o médico britânico Mark Bonar alega ter prescrito substâncias proibidas. Sem divulgar nomes, o número chega a 150 atletas, entre eles jogadores da Liga Inglesa de futebol, um jogador de críquete da Inglaterra, ciclistas e um campeão de boxe britânicos, além de tenistas e competidores de artes marciais.O jornal inglês usou uma câmera escondida para fazer a reportagem (veja o vídeo).

O repórter se passou por um paciente do médico para conseguir as informações. A preocupação, agora, é com a proximidade dos Jogos Olímpicos do Rio, que já vive sob a sombra de uma série de escândalos de doping espalhados pelo mundo.

Executiva da Ukad, Nicole Sapstead disse que tomou conhecimento das alegações contra Bonar dois anos atrás, quando foi procurada por uma pessoa envolvida com o esporte. No entanto, não teve condições de agir, pois o acusador não era filiado a qualquer esporte em particular.

– A Ukad tem o poder apenas de investigar atletas e seu entorno (incluindo médicos) que são ligados a um esporte – disse a executiva.A Ukad considerou informar o Conselho Médico Geral, mas decidiu que as evidências em seu poder não eram suficientes para tal atitude.

Presidente da entidade, David Kenworthy disse que uma investigação independente será feita diante dos fatos divulgados pela reportagem.Arsenal e Chelsea se manifestaram sobre o caso.

Ambos criticaram a publicação da reportagem, considerada sem base pelos clubes. 
.

Fonte: Globo Esporte