O técnico do Barcelona, Luis Enrique, concedeu nesta
sexta-feira tradicional entrevista coletiva pré-clássico contra o Real Madrid.
Entre perguntas pelas chances de título, rivalidade contra os madrilenhos e
homenagens a Johan Cruyff, ídolo holandês do Barça que morreu no sábado
passado, o comandante culé foi questionado sobre o possível gol 500 de Messi
neste jogo: o argentino soma 499 na carreira.- É uma cifra de outra galáxia.

Nem somando gols em treinos
de outros jogadores (alcançariam), entre eles eu. Mas além de celebrar um gol,
os jogadores estão loucos para celebrar a vitória – afirmou o treinador do
Barcelona.

Neste sábado, o Barcelona promoverá diversas homenagens para
Cruyff. Ex-jogador e treinador do clube, ele morreu no sábado passado vítima de
um câncer.

E foi o responsável por promover o atual estilo de jogo catalão, com
posse de bola e domínio total do adversário. Jogadores utilizarão o número 14
nas camisas ao entrarem no gramado, em referência ao número preferido do
holandês, também está previsto um enorme mosaico nas arquibancadas com mensagem
de agradecimento.

Luis Enrique, que não chegou a trabalhar com Cruyff, disse
que a melhor homenagem dos jogadores será uma grande vitória:- Contra o Real Madrid é fácil buscar motivação. Mas estou
seguro que Cruyff deseja é uma vitória com um bom futebol, e com espetáculo.

Não tive a oportunidade de aproveitar a época de Cruyff como treinador. Sua
ideia está neste clube há muitos anos.

É uma coisa que ficou no clube, e espero
que continue por muitos anos.Fruto de toda uma ideia de Johan Cruyff, o estilo de jogo do
Barcelona é alvo de elogios em todo o mundo.

E Luis Enrique deixa claro que o
clube tem todo o cuidado na escolha de seus jogadores justamente para seguir o
critério de jogo adotado há anos.- Todos os torcedores deveriam agradece ao estilo de jogo
agressivo.

A ideia futebolística do Barça é ganhar, e fazer isso oferecendo
espetáculo. O perfil dos jogadores que contratamos é em função disso.

Buscamos
qualidade individual através do domínio da bola. Muitos treinadores passaram
pelo Barça, todos com essa filosofia.

É um dos grandes bens que tem este clube.
São necessários muitos anos para implementar isso.

É preciso seguir fiel com
esta ideia.
.

Fonte: Globo Esporte