Ariel Cabral foi um dos melhores jogadores do Cruzeiro na vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-MG, neste domingo, no Independência. Só não foi o melhor porque Fábio teve uma atuação histórica. As principais qualidades do time no clássico foram inteligência, força física e capacidade de entender o jogo, para saber dar o bote na hora certa e vencer.

Ariel Cabral, que foi o maestro da equipe em campo, aponta o principal fator que levou o Cruzeiro à vitória.- A atitude.

Sem dúvida. Foi o mais importante que nós tivemos em campo hoje, desde o primeiro minuto.

No primeiro tempo, jogamos com a posse de bola, tentando atacar o rival, e impusemos nosso jogo. O segundo tempo foi mais fechado.

Mas o Cruzeiro teve muita personalidade e atitude, o que foi fundamental para nossa vitória. A função tática que o técnico Deivid determinou para Ariel Cabral foi cumprida com perfeição.

Ele conta que, quando o time não conseguiu se impor pela técnica, foi na base da vontade mesmo.- Deivid me pediu para jogar mais perto do ataque, prendendo a bola para chegar bem à frente e tentar finalizar.

Hoje quando não pudemos jogar bem, com a bola no chão, fomos na vontade e na atitude, com muita personalidade.Dias de paz, dias de lutaPara Cabral, o clima de tranquilidade da Toca da Raposa II
não será abalado.

Muito pelo contrário. Para o volante argentino, tanto a
torcida, quanto a comissão técnica e os jogadores do Cruzeiro estão
felizes da vida após a vitória.

Os momentos difíceis do começo da temporada estão para trás.- Quando se ganha as
partidas, há tranquilidade e o trabalho fica dentro do normal.

Todos os
nossos torcedores que nos acompanharam hoje estão muito felizes com
nossa vitória.
.

Fonte: Globo Esporte