Na última entrevista coletiva do Botafogo antes da partida decisiva deste domingo, contra o Capivariano, o técnico Márcio Fernandes foi questionado sobre o adversário, já rebaixado, mas “perigoso” pela qualidade dos seus jogadores, pela ausência de pressão e por um algo a mais.Além do elenco, o treinador do Pantera mencionou uma ajuda extracampo que deve chegar ao time de Capivari para atrapalhar a vida tricolor no estádio Santa Cruz.Como a derrota do Botafogo interessa a pelo menos quatro clubes (entenda a matemática do rebaixamento), Márcio Fernandes comentou sobre uma provável gratificação ao Leão da Sorocabana.

– Um time que vem sem pressão nenhuma, possivelmente com algumas gratificações. Isso fortalece o grupo que vamos enfrentar e dificulta para nós.

Estamos conscientes. Temos um grupo bom, com pés no chão.

Vamos fazer o nosso melhor para manter o Botafogo onde encontramos – disse o treinador.O aspecto emocional do próprio Botafogo também entrou em pauta.

Márcio Fernandes admite uma certa ansiedade no elenco, que aguarda o momento de entrar em campo.- É normal porque você espera que o jogo chegue logo.

Chega dezembro e o jogo não chega. Causa essa ansiedade.

O jogador querer concretizar rápido. É o que trabalhamos durante a semana.

Temos que ter calma, paciência – comentou.Apoio da torcidaMárcio Fernandes entende que o apoio da torcida neste domingo será fundamental.

Na opinião do treinador, a vitória em Araraquara, que deu ao Pantera a condição de chegar à última rodada dependendo apenas do seu resultado para escapar do rebaixamento, teve influência da torcida.- Eles deram show em Araraquara.

Foi emocionante a nossa torcida, o jeito que eles torceram, nos incentivaram, e podem ter certeza que ajudaram muito. É muito difícil vencer a Ferroviária em Araraquara e nas circunstâncias que era a partida – finalizou.

.

Fonte: Globo Esporte