Coube ao meia Marcos Guilherme decidir para o Atlético-PR na noite desta quarta-feira. Foi pelos pés do camisa 10 que o Furacão venceu o Flamengo, por 1 a 0, em Juiz de Fora, e garantiu a classificação à final da Primeira Liga. O adversário dos atleticanos é o Fluminense, que derrotou o Internacional nos pênaltis.

A decisão está marcada para o dia 7 de abril, em local indefinido, com mando de campo para o Tricolor carioca.O único gol da partida saiu aos 16 minutos do segundo tempo no estádio Municipal Radialista Mario Helênio.

E foi um golaço. Marcos Guilherme recebeu a bola fora da área, ajeitou e mandou um chute cheio de veneno e indefensável para o goleiro Paulo Victor.

 Após a vitória e presença carimbada na final, o meia não escondeu a felicidade em ajudar a equipe a se classificar no torneio e destacou a reação do Furacão, que vinha de derrota por 1 a 0 no clássico Atletiba. – Estou muito feliz, a equipe toda está de parabéns pelo jogo de hoje.

Tivemos poder de reação depois de domingo, perdemos um clássico em casa. O clima estava ruim fora, mas nós, aqui dentro, nos fechamos ainda mais.

Sabemos da força do nosso grupo, tivemos concentração máxima no jogo e conseguimos sair com a classificação, graças a Deus – disse o meia ao canal SporTV.Confira tambémJogos da Primeira Liga VC dá nota: avalie as atuações dos atleticanosBastante contestado na temporada pelas atuações, Marcos Guilherme rebateu as críticas e parabenizou a atuação da equipe diante do Flamengo.

 Nosso grupo é forte, perdemos o clássico, mas o campeonato ainda não acabou. Vamos brigar pelo título do Paranaense e da Liga também- Eu sei da minha capacidade.

Quem trabalha comigo sabe. As pessoas de fora colocam muita coisa que não é verdade.

Eu tenho que estar bem mentalmente, o clube e meus companheiros me ajudam. Todos conseguimos fazer uma grande partida – completou.

O camisa 10 ainda destacou a força do grupo rubro-negro para conquistar a classificação na final mesmo após o revés para o maior rival, no Campeonato Paranaense. O jogador garantiu que o time está focado na conquista do título estadual.

– A equipe estava muito abalada depois do Atletiba, perdemos em casa e ninguém gosta disso, mas nos fechamos, confiamos muito na nossa capacidade. Nosso grupo é forte, perdemos o clássico, mas o campeonato ainda não acabou.

Vamos brigar pelo título do Paranaense e da Liga também – reforçou.Marcos Guilherme também comentou sobre ameaças de torcedores ao time na saída de Curitiba para Juiz de Fora.

O jogador não concordou com o protesto dos vândalos, que chegaram atirar pedras no ônibus que levou a delegação ao aeroporto Afonso Pena.- É difícil até falar, mas não concordei, a diretoria também não.

Cobrar e xingar é natural, temos que saber conviver com isso. Mas quebrar vidros, jogar pedras.

..

ali tem pai de família, tem filhos. Imagina se machuca a cabeça de alguém, isso não pode acontecer.

 Com Marcos Guilherme, o Atlético-PR volta a campo no próximo domingo, às 16h (horário de Brasília), diante do Toledo. O jogo, no Estádio 14 de Dezembro, é válido pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paranaense.

Confira mais notícias do esporte paranaense no globoesporte.com/parana 
.

Fonte: Globo Esporte