Valeu a pena. Essas foram as palavras de Martín Silva e também a sensação da torcida do Vasco com o fato de o goleiro ter voltado a tempo da seleção uruguaia para enfrentar o Flamengo, na noite desta quarta-feira, em Brasília. A atuação do arqueiro foi importante para o time não sair sem pontos do Mané Garrincha – o jogo terminou em empate por 1 a 1.

O uruguaio agradeceu a diretoria cruz-maltina, que fretou um voo para ele se encontrar com a delegação – na noite de terça, Uruguai e Peru se enfrentaram pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018.- Valeu a pena, foi algo que o clube me perguntou se eu tinha
disposição para viajar.

Acho que claro que eu não queria perder um
clássico, não era mais um jogo. Muito obrigado ao apoio da minha família
e da minha esposa, que falou sempre: “Vai em frente, faz o que você
gosta de fazer e seja feliz”.

Tenho que agradecer ao clube por fazer
todo esse esforço quando sabemos que não é uma época fácil, e eles
fizeram esse esforço para eu jogar esse clássico. Valeu muito a
confiança do Jorginho, do presidente – disse o uruguaio.

Reserva em sua seleção, Martín Silva fez algumas defesas difíceis no primeiro tempo da partida. O uruguaio elegeu o lance em que Guerrero finalizou duas vezes na pequena área como o mais difícil (veja no vídeo acima).

– Uma defesa no primeiro tempo acho que foi muito difícil. Essa defesa com o Guerrero foi muito difícil.

Com o empate, o Vasco mantém a série invicta de oito jogos contra o Flamengo (cinco vitórias e três empates). Além disso, o Cruz-Maltino segue invicto no Campeonato Carioca.

O time tem 10 pontos na Taça Guanabara.
.

Fonte: Globo Esporte