A investida do Inter para contar com Nicolás López para reforçar o ataque de Argel em 2016 passa longe de ter um desfecho positivo para os colorados. Ao menos no que depender da vontade do atacante, que pertence ao Udinese, da Itália, e defende o Nacional, do Uruguai, por empréstimo. Algoz do Palmeiras na Libertadores, o uruguaio de 22 anos vive boa fase pelo Bolso e tem o desejo de seguir no clube que o revelou para a disputa da competição continental.

LEIA MAIS> Seijas diz que aceitaria jogar pelo Inter no meio do ano> Da Argentina, D’Ale parabeniza Inter pelo aniversárioEm contato com o GloboEsporte.com, o agente de Nico López, Pablo Betancourt confirmou o interesse do Inter, ainda sem proposta oficial, mas garantiu que o desejo do jogador é de seguir em solo uruguaio.

 Fruto das categorias de base do Nacional, o atacante vê a segunda passagem pelo clube, com disputa da Libertadores, como forma de compensar sua saída precoce do clube, em 2011.Guiado por seu empresário à época, López rumou à Itália.

Lá, defendeu o Roma antes de se transferir ao Udinese, em 2013. Ainda foi repassado ao Hellas Verona e ao Granada, da Espanha, antes de retornar ao Uruguai.

No Nacional, Nico chamou a atenção após as atuações contra o Palmeiras pela Libertadores. O centroavante marcou gol nas duas partidas, vitórias por 2 a 1 no Brasil e 1 a 0 no Uruguai.

Já balançou as redes três vezes na competição continental. Soma ainda seis gols pelo Campeonato Uruguaio.

O trunfo do Inter por um desfecho positivo para contar com o atacante recai no relacionamento com Giampaolo Pozzo, dono do Udinese, da Itália, Watford, da Inglaterra, e Granada, da Espanha. O investidor foi quem negociou Charles Aránguiz com o Inter, em 2014.

Não à toa, o vice de futebol Carlos Pellegrini rumou a solo europeu para tratar do negócio, entre outras investidas. Os direitos de López estão vinculados ao clube italiano, que o repassou ao Nacional até junho, para a disputa da Libertadores.

O repasse pode ser estendido por mais tempo, caso o clube uruguaio avance à semifinal da competição continental. Assim, a contratação pode ser viabilizada na metade do ano.

Nico não é a única opção buscada pelo Inter para reforçar seu ataque para o restante da temporada O clube tratou recentemente da contratação do colombiano Téo Gutierrez, do Sporting, de Portugal, mas o negócio não teve desfecho.O Colorado ainda vasculha o mercado para contratar um goleiro, um zagueiro e dois meias.

O colombiano Juan Quintero, que pertence ao Porto e estava emprestado ao Rennes, da França, está próximo de ser anunciado pelo clube. Confira todas as notícias do esporte gaúcho em www.

globoesporte.com/rs
.

Fonte: Globo Esporte