A sondagem do São Paulo a Pintado faz o Guarani se mexer para não ficar sem comando na reta decisiva da Série A2. O clube de Campinas se apóia na palavra do técnico e na multa prevista em contrato, recém-renovado até o fim da temporada, para ao menos adiar por alguns dias a mudança para o Morumbi. O Bugre confia que, caso a proposta tricolor realmente surja de maneira oficial, Pintado encerrará o Campeonato Paulista no Brinco de Ouro antes de sair.

– Nem o Milan tira o Pintado agora do Guarani – disse o presidente Horley Senna, após uma conversa com o treinador assim que os rumores tomaram conta do noticiário dos clubes.LEIA MAIS: São Paulo busca ex-jogador, e Pintado é cotado no departamento de futebolApesar da frase de impacto do mandatário, todos no Bugre reconhecem que será praticamente impossível manter Pintado se o São Paulo o quiser.

O técnico nunca escondeu a ligação com a equipe do Morumbi, bem como o sonho de um dia trabalhar no clube novamente. É, aliás, o principal desejo da carreira.

Nem um cargo longe da beira do campo, como é o caso agora, mudaria o cenário. O ex-volante diz que cursos feitos no exterior o deixaram preparado para comandar qualquer departamento no mundo do futebol.

A pessoas próximas, Pintado ainda adota um discurso cauteloso, mas se mostra a fim de aceitar o desafio no São Paulo. Símbolo de garra e dedicação nos tempos de jogador (foi campeão da Libertadores e do Mundial pelo clube), ele é visto pela atual cúpula tricolor como um exemplo para consertar a principal carência do atual elenco, que enfrenta constantes críticas por falta de comprometimento.

O próprio Pintado, em entrevista recente, criticou a apatia são-paulina.>> Caio Ribeiro: São Paulo precisa se reestruturar e Milton merece respeitoO ambiente no Guarani também aumenta a probabilidade de saída.

Pintado é, desde a primeira derrota em 2016 (para o Santo André, no fim de fevereiro), alvo de críticas da torcida e também de algumas pessoas que frequentam os bastidores no Brinco. O técnico chegou a dizer, após deixar o campo vaiado na vitória sobre o Votuporanguense, que não iria “demorar muito mais tempo aqui”.

Desde então, ventila-se até quando ele seguirá o trabalho no Bugre.Pintado promete se pronunciar de forma oficial nesta sexta-feira, na entrevista coletiva após o jogo entre Guarani e Independente, pela 17ª rodada da Série A2.

Uma vitória deixa o time em boas condições de classificação às quartas de final, ao passo que um tropeço em casa coloca pressão e dificulta as chances de avançar à fase decisiva do campeonato. Pode-se dizer, então, que o resultado desta noite dirá muito sobre o futuro do técnico no Bugre.

– O Pintado trabalhou conosco sem contrato por um bom tempo [desde que chegou, em agosto, até o fim de fevereiro, quando assinou um vínculo até o fim do ano]. Ele é homem, confio na sua palavra.

Não abandonaria o Guarani antes de a Série A2 acabar. As pessoas querem tumultuar o ambiente aqui justamente na hora que estamos focados no acesso – acrescentou Horley Senna.

.

Fonte: Globo Esporte