O técnico Dado Cavalcanti teve uma leitura crítica da
atuação do Paysandu contra o Cametá, na noite desta quarta-feira, jogo que
encerrou a 3ª rodada da Taça Estado do Pará. Apesar da vitória por 1 a 0 sobre
o Mapará na Curuzu, o comandante bicolor não gostou da atuação do time,
principalmente no primeiro tempo, e em sua análise os problemas do Papão nesta
noite em muito tiveram a ver com a perda do meia Vélber, aos 10 minutos do primeiro
tempo, por lesão.– Não jogamos bem, e têm vários motivos para isso: a gente
não ter treinado nessa formação, pois tivemos apenas 10 minutos de treinamento
com dois homens de área; a saída do Vélber, que perdi com poucos minutos do
primeiro tempo.

Ele faz uma função completamente diferente do Marcelo, e houve
uma confusão na cabeça dos atletas. Eu substituí uma peça, e consequentemente
toda a forma da equipe jogar, e a gente não se posicionou na forma correta.

Nosso primeiro tempo foi muito ruim muito por isso. Porém, no intervalo, nós
conseguimos ajustar.

Construímos a vitória e foi merecida, mesmo tendo um jogo
abaixo daquilo que nós apresentamos em outras oportunidades – ponderou Cavalcanti.Ainda no primeiro tempo o Cametá teve boas oportunidades de
marcar, principalmente em contra-ataques, mas o goleiro Emerson teve boa
atuação.

Após os ajustes de posicionamento no intervalo, o jogo bicolor fluiu
melhor, a marcação encaixou, e o camisa 1 do Papão passou a ter pouco trabalho.– (No intervalo) Não precisamos de puxão de orelha, não foi
necessário aumentar a voz.

Foi relocar o posicionamento dos jogadores. Nós
ficamos muito desorganizados.

O Betinho acabou preenchendo o espaço do Cearense,
e os dois não jogavam por conta disso. O Marcelo Costa se aproximou um pouco
mais deles, já o Smith ficou um pouco longe, ou seja, nossa equipe bagunçou, a
verdade é essa.

Minha precaução foi de reorganizar a equipe do intervalo e,
depois disso, conseguimos chegar melhor no gol adversário – explicou o técnico.Contra o Mapará, Dado mandou a campo uma equipe mista em
razão de lesões e para descansar alguns titulares para a partida de domingo,
contra o Remo.

Até o clássico, o treinador espera poder lançar mão do que tem
de melhor no elenco.– A gente se preparou para o Campeonato, nos preparamos bem
para a competição.

É um jogo importante dentro da nossa sequência do segundo
turno, sabemos da rivalidade, mas eu penso que vamos chegar fortes. Nossa
equipe está pronta, preparada.

Vamos ver o que teremos de novidade positiva saindo
do departamento médico para montar uma equipe forte – afirmou.O Re-Pa de domingo será no Mangueirão, a partir das 16h.

O
GloboEsporte.com irá acompanhar a partida em Tempo Real.

.

Fonte: Globo Esporte