O Criciúma é o 3ª colocado na tabela de classificação do returno do Campeonato Catarinense e vem de uma goleada diante do Internacional de Lages, com boa atuação de todo o elenco no estádio Heriberto Hülse. Porém, o técnico Roberto Cavalo sente a falta de dois jogadores no plantel carvoeiro: Jheimy e João Afonso. A dupla está em tratamento e fora de combate.

A situação do primeiro é um pouco mais confortável. É que na última semana, o atleta foi liberado do departamento médico, iniciou a fase de transição e os trabalhos com bola junto do elenco.

O atacante está longe dos gramados desde o dia 17 de fevereiro, quando sofreu uma lesão de grau 2 na posterior da coxa. João Afonso, que vinha recebendo muitos elogios, trata um problema no adutor da coxa esquerda – o volante atuou contra Figueirense, Avaí e Camboriú.

– O Jheimy está fazendo o trabalho normal. Sabemos que quando tem lesão de grau 2, dando pique com o Atlético-PR do jeito que estava, ele nem conseguia colocar o pé no chão na nossa viagem de volta – o time estava em Curitiba.

Agora ele se encontra em um momento que está passando por uma transição e daqui a pouco estará em condições de atuar normalmente.- O João Afonso preocupa bastante, pois é um atleta espetacular, não que o Jheimy não seja, digo em termos de lesão.

É um garoto esforçado. O João Afonso quando chegou aqui, tivemos preocupação de como contratar, buscar informações.

Ele veio veio com uma informação de Chapecó, eu tirei a informação, inclusive, que teve uma lesão quando estava no seu melhor momento, foi na Copa Sul-Americana. Ele veio para cá, e quando começamos os trabalhos ele ficou afastado por um período com problema no púbis.

A gente fica triste, pois ele quer ajudar, mas infelizmente não está conseguindo. Contra o Figueirense estreou bem como titular e, infelizmente, machucou e não pode mais ajudar.

Hoje está passando por um tratamento mais adequado. Nós temos essa preocupação de quanto mais rápido esse atleta ficar bom, é melhor para nós.

Mas é uma situação difícil, ele tem um histórico de lesão, passa por uma situação difícil mas é um atleta que vamos ter cuidado, sabemos que ele quer muito vestir essa camisa do Criciúma, tem outros calendários pela frente. Enquanto o atleta não estiver 100% é melhor esperar.

O que está sendo feito com ele está sendo bem feito para que ele recupere o mais rápido possível. Ele está triste, mas tem que esperar um pouquinho – explicou o técnico.

Ainda sem a dupla à disposição, o Criciúma se prepara para mais um compromisso no Campeonato Catarinense de 2016. Na tarde deste domingo, às 16h, o Carvoeiro recebe o Figueirense.

O confronto acontece no estádio Heriberto Hülse, no Sul de Santa Catarina.Confira mais notícias do esporte de Santa Catarina no GloboEsporte.

com/sc
.

Fonte: Globo Esporte