A vitória do São Francisco sob o São Raimundo no clássico
Rai-Fran de sábado (26) manteve as chances de classificação da equipe para as
semifinais da Taça Estado do Pará e para a série D do Brasileirão. No entanto,
mesmo com a vitória, o técnico Walter Lima não esqueceu os recentes fracassos
da equipe jogando no Colosso do Tapajós, contra Paragominas e Cametá – ainda no
primeiro turno.Saiba mais:> São Francisco vence São Raimundo por 2 a 1 e mantém tabu contra o rival- Já poderíamos estar muito melhor, mas perdemos dois jogos
em casa mesmo jogando bem.

Neste clássico mostramos que podíamos ter ganhado
aquele último jogo (contra o Paragominas). O Rai-Fran foi uma grande partida,
bonita, de uma plástica muita boa e o mais o importante é que ganhamos –
comenta Walter Lima.

O discurso do técnico azulino condiz com a campanha da equipe
no Parazão até este momento. Jogando fora de casa, o time conquistou pontos contra
Paysandu, Parauapebas e Águia, mas quando o assunto é Colosso do Tapajós, o
Leão perdeu para Cametá e Paragominas – partidas em que era franco favorito.

Após resultados negativos, a vitória por 2 a 1 em cima do
maior rival deu alivio para a equipe, que segue viva na competição. Segundo
Walter Lima, o principal responsável pelo triunfo no Rai-Fran foi o meio-campo
Samuel, autor dos dois gols azulinos.

O atleta é velho conhecido do técnico e
por isso foi contrato pelo São Francisco.- O Samuel é um jogador da minha inteira confiança, que
trabalha comigo desde o Clube Remo e jogou na Desportiva.

Ele veio para
Santarém porque confio nele e hoje este grande jogador mostrou mais uma vez que
é um mostro – finaliza o treinador do São Francisco.O São Francisco está na vice-liderança do grupo A1 – com quatro
pontos – e na quarta colocação da classificação geral – com 11 pontos.

No
domingo (3), o Leão de Santarém enfrentará o Boto no Colosso do Tapajós, em
partida que valerá pela penúltima rodada do segundo turno do Campeonato
Paraense.
.

Fonte: Globo Esporte