Na luta contra o rebaixamento à segunda divisão do futebol catarinense, o Guarani de Palhoça tem cinco decisões pela frente. O primeiro compromisso será domingo, 27 de março, diante do Metropolitano, pela quinta rodada do torneio estadual de 2016. Com apenas sete pontos somados na tabela de classificação, uma vitória é fundamental para os planos da equipe na próxima temporada.

Se depender das condições físicas, o time fará uma boa partida em Jaraguá do Sul, avalia Rogério Rosa, o preparador físico do Bugre. – O auge é uma coisa que o atleta sempre busca, mas se chegar no auge, a tendência é cair, então a gente trabalha sempre com a busca de alcançar cerca de 90% da capacidade do atleta, até porque com 100% ele fica muito próximo de uma lesão – descreveu.

Um dos problemas que atrapalhou a equipe no início da temporada foi o início tardio dos trabalhos visando a estreia no Catarinense. O motivo foi a desistência do Atlético-IB, que deu a vaga para o Guarani disputar a competição mesmo rebaixado em 2015.

– Isso dificulta. Até o atleta entrar em ritmo em relação aos outros, fica difícil.

Você vai fazer uma carga de trabalho, e o atleta está há muito tempo sem sofrer essa carga de treinamento, então fica suscetível a ter lesões, mas não tivemos nenhuma lesão muscular grave.Metropolitano e Guarani entram em campo na tarde de domingo, às 16h, pela quinta rodada do returno do Catarinense.

O confronto será no estádio João Marcatto, em Jaraguá do Sul. Na primeira fase, na partida no estádio Renato Silveira, em Palhoça, o Verdão do Vale venceu por 3 a 2.

Confira mais notícias do esporte de Santa Catarina no GloboEsporte.com/sc
.

Fonte: Globo Esporte