Durante encontro com a modelo Fernanda Lacerda, responsável por interpretar a personagem “Mendigata”, do programa “Pânico na Band”, Cyborg foi questionada se gostaria de nocautear a presidente Dilma no octógono do UFC. E a nova contratada da maior organização de MMA do mundo não titubeou:
“Sim, tudo precisa mudar no país, não está legal”, respondeu Cyborg, via assessoria de imprensa.
A atleta estava no Invicta FC, evento de MMA só para mulheres, onde competia na divisão dos penas (66kg).

Como a categoria não existe no UFC, Cyborg estreará em luta em um peso combinado – 63,5kg. A categoria mais próxima à de Cyborg para as mulheres no UFC é o peso galo, cujo limite é de 61kg.

Cyborg, de 30 anos, tem 15 vitórias, uma derrota e uma luta sem resultado no cartel profissional. A curitibana é a atual campeã dos penas do Invicta FC e foi campeã da mesma divisão no Strikeforce.

E, além da estreia da lutadora de Curitiba, o UFC 198 promete aos fãs de MMA um card de tirar o fôlego. A luta principal será entre o gaúcho Fabricio Werdum, dono do cinturão dos pesos pesados (120kg) e o norte-americano Stipe Miocic.

No peso médio (84kg), Ronaldo Jacaré e Vitor Belfort lutarão pelo provável posto de próximo desafiante ao título. Anderson Silva, que foi derrotado por Michael Bisping em fevereiro, volta ao octógono diante do jamaicano Uriah Hall.

Pensa que acabou? Mauricio Shogun enfrenta, no mesmo evento, o americano Corey Anderson, pela categoria dos meio-pesados (93kg). E Demian Maia, outra brasileiro de renome, encara o americano Matt Brown pela divisão dos meio-médios (77kg).

.

Fonte: Torcedores.com