A seu modo, Rodrigo afirmou ter sido difícil acompanhar Ribamar, mas avisou que dessa vez o garoto não teria vida fácil sob a sua marcação:
“Não tem diferença. Ele me incomodou bastante no outro jogo, mas agora vou incomodar mais ele. Eu estava com um problema no ombro, joguei defendendo o ombro.

Foi muito difícil. Meu jogo é de contato, marcando o adversário no corpo.

Foi difícil levar até o final. Agora não vai ser fácil para ele, não”, disse o capitão vascaíno.

Perguntado sobre isso, o treinador Ricardo Gomes minimizou a situação e fez questão de garantir que esse tipo de situação não o deixa preocupado:
“Não estou nem um pouco preocupado, vai ser difícil para Ribamar ser intimidado. É um garoto de muita personalidade, força… Vai ser difícil intimidá-lo.

Foi boa a propaganda para o clássico, com boas palavras do Rodrigo, a resposta do Diogo também… Rivalidade acentuada, mas sem agressividade”, disse Ricardo Gomes.
Crédito da Foto: Vitor Silva / SSPress

.

Fonte: Torcedores.com