Em agosto deste ano, o Brasil terá a oportunidade de conquistar a tão sonhada medalha de ouro olímpica, com os Jogos realizados no Rio de Janeiro. Porém, com a seleção vivendo uma crise, em sexto lugar nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, Ricardo Rocha, no “Seleção SporTV”, afirmou que seria melhor deixar Dunga de fora. Atualmente, Rogério Micale tem treinado a equipe olímpica nos amistosos, mas, por ora, cederá o posto para o técnico do time principal para a competição.

(assista ao vídeo)- Se o Brasil não ganha, como que vai manter o Dunga para uma eliminatória, com uma pressão muito maior? Com a crise que a gente tem hoje no futebol brasileiro, com o Brasil em sexto, você vai expor o treinador principal porque a gente nunca ganhou? É o momento certo da mexida. Eu sempre achei.

Todos que assumiram caíram. O Wanderlei (Luxemburgo) caiu, o Mano (Menezes) caiu.

É o momento de dizer calma, concentrar o esforço na eliminatória. Para mim não é orgulho ganhar a Olimpíada e ficar de fora da Copa.

Encontro muita gente na rua, muitos ex-jogadores que dizem que é uma crise, mas que vamos à Copa. Não sei, precisa trabalhar e ter a humildade de não ir atrás dessa pessoa que diz que vamos à Copa assim – disse o ex-jogador.

Dunga está no centro das atenção com a má fase da seleção brasileira (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)O comentarista André Loffredoacredita que uma mudança de filosofia e postura pode prejudicar todo o trabalho que tem sido feito por Micale e também concorda com a manutenção do treinador que tem comandado a equipe no período de preparação.- Não faz sentido o menor sentido um técnico fazer um trabalho, desenvolver um trabalho e outro assumir só para a competição, ainda mais se os dois técnicos tiverem filosofias de trabalho diferentes, maneiras de ver o futebol diferentes – completou o jornalista.

> CBF banca Dunga e Gilmar na Copa América; Olimpíadas são incógnita
.

Fonte: Globo Esporte