No clássico da rodada do Campeonato Carioca, o Vasco manteve sua invencibilidade no ano e bateu o Botafogo por 1 a 0, gol de Thalles, em partida realizada em São Januário. Com esse resultado, o Gigante da Colina segue líder do estadual, com nove pontos, já o Glorioso caiu para quarto, com quatro. Após a partida, de acordo com o comentarista Ricardo Rocha, o diferencial do cruz-maltino foi mais uma vez Nenê, que deu uma linda assistência para o atacante marcar o gol.

Porém, também fez um elogio a atuação do alvinegro e disse ele merecia uma melhor sorte.- O decisivo foi o Nenê, o toque que ele deu para o Thalles na jogada do gol.

Foi muito inteligente, de costas para o gol ele viu uma abertura na defesa do Botafogo e toca de primeira, o Thalles entra e de perna esquerda faz o 1 a 0. O Botafogo jogou bem, até merecia um empate por tudo que fez, trabalhando bem a bola, principalmente no seu meio de campo – afirmou.

 Nenê deu uma linda assistência para gol de Thalles (Foto: André Durão / GloboEsporte.com)Raphael Rezende também concordou com o ex-jogador e enalteceu a atuação do Botafogo, ressaltando que ele foi melhor que o rival no confronto.

Mas, segundo ele, o treinador Jorginho tem feito um Vasco mais competitivo e isso tem sido um dos motivos do time viver uma boa fase. – O Botafogo foi superior.

O Vasco teve dificuldade boa parte do tempo, mas é um time bem competitivo. O Jorginho conseguiu moldar um Vasco, já no fim do ano passado, extremamente competitivo e isso trouxe mais uma vitória em clássico no jogo de hoje – disse.

 O duelo contou com uma polêmica na arbitragem. Ainda no primeiro tempo, Ribamar foi derrubado na área por Rodrigo, mas o árbitro não assinalou o pênalti.

Além dessa jogada, na segunda etapa, o mesmo zagueiro fez uma falta para cartão amarelo e, como ele já tinha um, seria para expulsão. No entanto, para Ricardo Rocha, ele não enxergou a penalidade, mas concordou com que o camisa 3 cruz-maltino merecia ter sido expulso.

– Não (teve influência no resultado), mas teve uma jogada do Rodrigo, como a do pênalti, que é muito duvidoso e muita interpretação da arbitragem. O Rodrigo toca na bola, mas depois com a perna esquerda.

..

Ele toca na bola, mas o problema que quando volta dá uma rasteira com a perna esquerda. Tem árbitro que poderia dar pênalti.

Depois o Rodrigo faz uma segunda falta, ele que já tinha amarelo. Essa sim ele merecia um amarelo e a expulsão – completou.

  
.

Fonte: Globo Esporte