Campeão do primeiro turno após vencer o clássico com o Atlético-AC por 1 a 0 no fim de semana, o Rio Branco-AC dominou os números favoráveis no turno inicial do Campeonato Acreano 2016. Único time invicto, a defesa menos vazada, melhor ataque e dono da maior goleada do estadual: a hegemonia estrelada se confirmou.Em 28 jogos disputados, foram assinalados 96 gols, com média de 3,42 por partida.

Atlético-AC, Galvez e Rio Branco dividem o posto de melhor ataque, cada um com 19 gols. O pior poder ofensivo ficou com o Plácido de Castro, com quatro gols.

O Estrelão terminou com a melhor defesa: em sete jogos, o goleiro Fernando Pompéu só levou um gol (no empate em 1 a 1 com o Galvez). A Amax teve a pior defesa, com 20 gols sofridos.

E a maior goleada foi aplicada pelo Rio Branco em cima do Vasco-AC, no dia 13 de março, na Arena da Floresta: 5 a 0.ArtilheirosA briga pela artilharia do campeonato está acirrada.

Adriano Louzada, do Atlético-AC, e Tonho Cabañas, do Galvez, dividem a ponta com sete gols cada. Valério Germano, do Rio Branco, aparece em seguida com seis gols marcados.

Porém, o atacante estrelado sofreu uma lesão no tornozelo esquerdo e só deve voltar a jogar em maio. Josy, do Atlético-AC, tem cinco gols assinalados.

Gols contraUma das curiosidades do primeiro turno é o Andirá, que foi o time que mais fez gol contra. De quatro gols contra da competição, três foram do Morcego.

Branco marcou a favor do Alto Acre (2 a 0 para o Alto Acre), Clécio fez favorecendo o Galvez (4 a 2 para o Imperador) e Alex contribuiu para a Amax (5 a 3 para a Amax). Túlio, do Plácido, foi o autor do outro gol contra, a favor do Atlético-AC.

Troca de treinadoresAndirá (Francisco Dias, o Jangito), Atlético-AC (Álvaro Miguéis), Galvez (Paulo Roberto Oliveira), Rio Branco (João Carlos Cavalo) e Vasco-AC (Márcio Figueiredo, o Faísca) foram os times que não mudaram de técnicos durante todo o primeiro turno.Quem mais alterou o comando na disputa foi Amax (Paulo Capão, Afonso Alves e Jean Carlos Ferreira), Alto Acre (Angilberto Silva, o Anjo, Carlos Cardenas e Erivaldo Silva) e Plácido de Castro (Hélio dos Santos, o Helinho, Francisco Lima e Marcelo Altino).

MAIORES PÚBLICOS2.050 – Atlético-AC 0x1 Rio Branco – Arena da Floresta (02/04) – Renda: R$ 10.

740,002.050 – Vasco-AC 1×3 Andirá – Arena da Floresta (02/04) – Renda: R$ 10.

740,00902 – Plácido de Castro 1×5 Atlético-AC – Arena da Floresta (19/03) – Renda: R$ 6.010,00902 – Galvez 1×1 Rio Branco – Arena da Floresta (19/03) – Renda: R$ 6.

010,00600 – Rio Branco 2×0 Andirá – Florestão (20/02) – Renda: R$ 4.620,00600 – Galvez 2×0 Alto Acre – Florestão (20/02) – Renda: R$ 4.

620,00458 – Alto Acre 2×0 Plácido de Castro – Antônio Araújo Lopes (13/03) – Renda: R$ 2.290,00450 – Atlético-AC 4×3 Galvez – Florestão (26/03) – Renda: R$ 3.

055,00450 – Andirá 3×5 Amax – Florestão (26/03) – Renda: R$ 3.055,00395 – Plácido de Castro 0x0 Andirá – Arena da Floresta (06/03) – Renda: R$ 2.

970,00395 – Galvez 2×1 Vasco-AC – Arena da Floresta (06/03) – Renda: R$ 2.970,00MENORES PÚBLICOS100 – Galvez 4×1 Plácido – Florestão (03/04) – Renda: R$ 700,00122 – Amax 1×4 Vasco-AC – Álvaro Felício Abrahão (19/03) – Renda: R$ 610,00157 – Andirá 1×4 Atlético-AC – Florestão (12/03) – Renda: R$ 1.

145,00167 – Andirá 2×4 Galvez – Florestão (28/02) – Renda: R$ 1.180,00169 – Amax 0x3 Galvez – Álvaro Felício Abrahão (12/03) – Renda: R$ 1.

570,00232 – Vasco-AC 0x5 Rio Branco – Arena da Floresta (13/03) – Renda: R$ 1.455,00237 – Vasco-AC 0x0 Plácido – Arena da Floresta (27/02) – Renda: R$ 1.

685,00237 – Alto Acre 0x3 Atlético-AC – Arena da Floresta (27/02) – Renda: R$ 1.685,00275 – Rio Branco 3×0 Alto Acre – Florestão (05/03) – Renda: R$ 2.

050,00275 – Atlético-AC 2×1 Amax – Florestão (05/03) – Renda: R$ 2.050,00
.

Fonte: Globo Esporte