Imbatível. É dessa forma que o Rio Negro iniciou o Campeonato Amazonense de Juniores. Com duas vitórias em dois jogos (a última neste sábado, contra o Nacional, por 2 a 0), a equipe, além de não perder pontos até aqui, segue sem tomar gol nas duas primeiras rodadas da competição.

Para o treinador do Barriga Preta, Roberley Assis, a boa campanha inicial deve-se, principalmente, a postura dos jogadores em campo. De acordo com ele, seus comandados enxergam cada confronto da primeira fase como se fosse uma final.

O maior mérito é a união. A equipe se fechou em 60 dias e
ficou unido, o que foi fundamental para essa vitória.

Não desmerecendo o
Nacional, que é uma grande equipe. Cada semana vamos virar uma página para
cumprir nosso objetivo.

Colocamos na cabeça que esse primeiro turno são 10
jogos e 10 finais. Cada jogo é uma final – disse Roberley.

Sem faltar com respeito ao Leão da Vila Municipal, o comandante alvinegro afirmou que o adversário deste sábado cometeu o mesmo pecado do Galo na edição de 2015: resolver tardiamente entrar na disputa.-

Ano passado a gente passou pelo que o Nacional está
passando.

Entramos de última hora na disputa e não fizemos uma boa campanha.
Esse ano sentamos com o presidente e iniciamos o planejamento da competição
desde dezembro.

A gente agora está
colhendo os frutos – acrescentou.O técnico disse ainda que não foi apenas o resultado positivo que foi satisfatório.

Para ele, o elenco venceu e convenceu.- O nosso objetivo é sempre vencer.

Não importa o resultado. O mais importante é se sentir satisfeito técnica e taticamente com o grupo.

E foi isso que aconteceu nas duas primeiras rodadas – finalizou.AD é o artilheiro do diaA vitória por 2 a 0 sobre o Leão, nesta sábado, teve como protagonista o atacante rionegrino Aderilson, mais conhecido como AD.

O camisa 7, que cumpriu suspensão na primeira rodada do Estadual, foi decisivo ao marcar os dois gols do time na partida. Ambos de pênalti.

Ele disse que, apesar de não haver um cobrador oficial, sentiu confiança e pediu a bola nas duas oportunidades.-

Nosso time não tem um cobrador oficial.

Nós revezamos. Mas hoje eu estava mais confiante.

Peguei a
bola para bater e fiz os dois gols – disse o jovem, de 19 anos.Questionado sobre o desempenho do Rio Negro em campo, AD mencionou que a comissão técnica alvinegra pôde estudar o adversário na primeira rodada.

Isso porque o Nacional havia entrado em campo logo depois do Galo, em mais uma rodada dupla.-

Nosso time entrou bem, graças a Deus.

A gente observou a equipe
do Nacional na semana passada, pois eles entraram em campo depois de nós. Graças a Deus pude ajudar minha
equipe no campo.

Saímos com uma vitória em cima do Nacional, que é uma equipe
que vem focada no campeonato e também é candidato ao título. 
.

Fonte: Globo Esporte