Como se não bastasse a dor de cabeça por uma derrota ao levar um gol aos 50 minutos do segundo tempo, que o impediu de se garantir de forma antecipada nas quartas de final do Paulistão, o São Bento passou por uma confusão nos vestiários do estádio José Liberatti, em Osasco, com atletas e comissão técnica do Audax, time local, e a Polícia Militar.Jogadores de São Bento e Audax trocaram ofensas nos vestiários, que ficam lado a lado, separados apenas por placas de aço. Com os ânimos exaltados, alguns atletas do time de Sorocaba tentaram pular a proteção e invadir o vestiário adversário.

 Durante a confusão, o volante Alê acabou agredido por um dos policiais, o que desencadeou uma revolta dos atletas e membros da comissão técnica do São Bento, que partiram para cima do policiamento (assista no vídeo acima).Após toda a confusão, o técnico do Audax, Fernando Diniz, foi até o vestiário do São Bento pedir desculpas por qualquer transtorno que tenha ocorrido.

Apesar de no momento da confusão afirmar que registraria boletim de ocorrência, o São Bento e o volante Alê preferiram não levar o incidente para a delegacia. SAIBA MAIS>  Veja como foi o jogo>  Paulo Roberto lamenta derrota, mas crava: “A classificação é nossa”>  Tabela e classificação do Paulistão>  Classificação geral do estadual>  Mais notícias do São BentoA revolta dos são-bentistas passa pelas provocações dos adversários.

Segundo atletas e dirigentes, jogadores e funcionários do Audax teriam chamado o time de retranqueiro e zombado por não ter conseguido a classificação antecipada, feito que o time de Osasco conquistou com a vitória. Após todos os problemas, o técnico Paulo Roberto Santos desabafou nos vestiários do estádio José Liberatti.

– Jogos como esse são uma guerra dentro de fora de campo. Esperávamos isso, mas não da forma como aconteceu e como a polícia agiu, chegando agredindo um jogador nosso e aumentando a confusão.

Como tudo em nosso país, vemos profissionais despreparados em todos os setores. Temos que tomar uma atitude, não podemos aceitar calados – comentou o técnico do São Bento, Paulo Roberto.

Na súmula da partida, o árbitro Douglas Marques das Flores registrou o incidente, relatado pelo supervisor de futebol do São Bento, Giovanni Coutinho, mas diz não ter sido “presenciado pela equipe de arbitragem, tampouco pelo delegado da partida”.O São Bento volta a campo no Campeonato Paulista no próximo domingo, às 16h, quando recebe o São Paulo, no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba, pela última rodada da primeira fase do estadual.

 
.

Fonte: Globo Esporte