Fora dos planos do Al Sadd, Muriqui tinha em mente deixar o futebol asiático e voltar ao Brasil. Mas o atacante seguirá na Ásia por mais tempo. Depois de jogar na China e no Catar, o ex-jogador do Vasco e do Atlético-MG foi emprestado ao FC Tokyo até dezembro deste ano.

– Eu queria jogar no Japão há algum tempo, desde que eu enfrentei times japoneses na Liga dos Campeões da Ásia – disse o jogador ao site do clube japonês.Jogador mais caro do elenco do Al Sadd depois de Xavi, com contrato de US$ 3 milhões (R$ 11,7 milhões) por temporada, Muriqui acabou perdendo espaço no time por causa do desempenho ruim da equipe na temporada.

Sem lutar por títulos, o clube catari decidiu diminuir as despesas com o atacante.
.

Fonte: Globo Esporte