A derrota na primeira partida da série contra o Cruzeiro não minou as forças do Sesi-SP. Ao longo da semana, a equipe comandada pelo técnico Marcos Pacheco manteve a cabeça no lugar e se concentrou em melhorar dois pontos de seu jogo: o saque e a virada de bola. Nesta sexta-feira, às 17h30 (de Brasília), no ginásio Lauro Gomes, em São Caetano do Sul, a equipe paulista terá de vencer para levar a decisão para o terceiro confronto e manter viva a esperança de chegar à final da Superliga.

A missão, no entanto, não é das mais fáceis. Do outro lado da quadra estará um adversário que nesta temporada faturou o Mundial de Clubes, a Copa Brasil,
a Supercopa e o Mineiro.

+ Cruzeiro bate o Sesi-SP e abre vantagem na semifinal da Superliga- Temos que entrar concentrados o tempo todo. Contra o Cruzeiro não dá para perder oportunidades e, no primeiro jogo, perdemos
muitas.

Estudamos bastante e vamos com a cabeça melhor para tentar a
vitória em São Paulo e forçar o terceiro jogo – disse o levantador Thiaguinho.Mas o Cruzeiro não está disposto a dar uma nova chance para o adversário.

De acordo com o capitão William Arjona, o time trabalhou forte para poder fazer 2 a 0. – Nós conseguimos um resultado excelente no primeiro jogo.

Mas a gente
já jogou num padrão muito alto, como na final do Mundial. Então, nos
cobramos muito porque temos como parâmetro esses jogos em que fomos
muito bem, mas é difícil jogar sempre assim.

Acho que temos que melhorar
um pouco nosso contra-ataque e buscar nosso padrão de jogo para
tentar deixar as coisas mais tranquilas. Porém, em uma fase semifinal
as dificuldades sempre vão aparecer e temos que passar por elas e fazer o
mais importante agora: ganhar.

Caso seja necessário, o jogo 3 da série será no dia 5 de abril, novamente em Contagem. A final da Superliga será disputada em Brasília, no dia 10.

 
.

Fonte: Globo Esporte