A luta e
dedicação dentro de campo, apesar do empate diante do Figueirense, foi exaltada
pelos jogadores da Chapecoense. Atuar boa parte do jogo com um a menos e,
depois com a expulsão de mais dois atletas, foi uma prova, na visão de Cleber
Santana e Lucas Gomes, de que o Verdão do Oeste irá seguir forte pela busca do
título do Catarinense. Primeiro
foi Gil, aos 13 minutos do segundo tempo.

Depois, Thiego e Silvinho, mas aí já
na reta final da partida, foram expulsos. A Chapecoense, dentro do Orlando
Scarpelli, para o meia Cleber Santana deu uma prova de sua força ao conseguir
segurar o resultado de 1 a 1 e, com isso, a sua invencibilidade no estadual.

– É até
difícil de explicar. A equipe foi aguerrida, lutou até o fim.

Com todo o
respeito ao Célio, mas não pode acontecer, três jogadores expulsos. Só que tem
que ter tranquilidade.

Precisávamos da vitória, tivemos a chance, mas a equipe
está de parabéns pela luta – disse o meia.Lucas
Gomes também reforçou a postura do grupo de seguir firme mesmo com jogadores a
menos em campo e na casa do rival.

“Guerra” e luta pela taça não irá faltar,
segundo o atacante. – Aconteceu
o que aconteceu, tivemos três expulsões.

Com um a menos é difícil, com três
então, fica difícil. Mas para essa equipe não tem impossível.

Sabemos que não é
fácil, 15 jogos de invencibilidade é difícil manter. Mas mostramos que temos um
grupo para guerrear e chegar ao título – explicou.

A
Chapecoense terá pela frente o Metropolitano, no próximo domingo, pela sétima
rodada do returno do Catarinense. Antes, porém, volta a campo pela Copa do
Brasil, na primeira rodada, diante do Princesa do Solimões, às 16h30, no
Gilbertão, em Manacapuru, na Amazônia.

Confira mais notícias do esporte de Santa Catarina no GloboEsporte.com/sc
.

Fonte: Globo Esporte