O domingo de Páscoa não poderia ser mais doce para Paulo Sirqueira. Presidente do Água Santa, o empresário acompanhou de perto a goleada sobre o Palmeiras, por 4 a 1, em Presidente Prudente. A vitória não foi saborosa somente pelo fato de o Netuno ter quebrado uma série de resultados negativos.

Paulo é torcedor fanático do Corinthians, inclusive viajou ao Japão em 2012 para ser testemunha ocular do bicampeonato mundial do Timão.
– Foi um duplo sabor.

Para um corintiano, ver o Palmeiras ser derrotado deixa feliz. Agora perder, e perder para o Água Santa, foi muito melhor.

O dia inteiro as pessoas ficaram me mandando mensagem, com piada nova. Foi um dia que o corintiano ficou feliz da vida.

Todos tiraram sarro do Palmeiras – conta o presidente, sob risos.
Mas se engana que acha que antes do jogo tudo estava tranquilo para a equipe de Diadema, dois dias antes do duelo contra o Verdão, Paulo demitiu o treinador Márcio Ribeiro e chamou Márcio Bittencourt, que tem história para contar quando jogou no Corinthians, mas segundo o presidente a relação do jogador com o seu time de coração não foi o motivo da contratação:
– Não trouxe o Márcio pelo passado dele no Corinthians.

Tive que fazer uma escolha rápida. Liguei para um amigo, o Marcos Bocatto, que é do sindicato de treinadores, e perguntei se ele poderia me recomendar algum nome.

De bate pronto, ele respondeu o Márcio. Quando nos falamos, ele se mostrou firme, disse que topava o projeto.

Eu não tive dúvida em contratá-lo, mesmo ele sendo penúltimo na A2 do Paulistão com o Atlético de Sorocaba – diz Sirqueira.
Foto: Reprodução/Facebook

.

Fonte: Torcedores.com