Se for realizada uma pesquisa na Ilha do Retiro para torcedores escalarem o Sport da temporada, as dúvidas devem ser uma tendência. Apesar de ter uma base desde o começo do ano, o próprio técnico Paulo Roberto Falcão dá mostras de indefinições em algumas situações. A mais clara é no ataque.

Depois de iniciar a temporada, sem ter muitas opções e com Túlio de Melo,o treinador ganhou o reforço de Vinícius Araújo há cerca de um mês. Desde então, vive um dilema sobre quem lançar ao posto de titular.

Não à toa, tem feito constantes mudanças no setor de frente.Do jogo contra o Náutico – a estreia de Vinícius Araújo – até agora, os atacantes computam praticamente o mesmo tempo de aparição.

Titulares na mesma contagem – três cada -, Túlio e Vinícius esperam uma sequência para engrenar. Contratado por último, o segundo esteve em ação durante 400 minutos.

Túlio, que jogou as seis primeiras partidas do ano sem concorrência, soma 376 minutos desde a chegada do companheiro.A dúvida de Falcão ficou clara no primeiro confronto que teve Vinícius Araújo à disposição.

Túlio de Melo voltava de lesão e acabou no banco de reservas, no clássico contra o Náutico. Entrou nos seis minutos finais, ao lado de Vinícius.

No encontro seguinte, diante do Fortaleza, se apresentaram juntos durante os 90 minutos, mas pouco produziram. E o Leão saiu derrotado.

Contra o Central, mais uma prova da dúvida de Falcão. Túlio de Melo começou, mas foi sacado no intervalo para dar vaga a Vinícius.

No seguinte, diante do América-PE, a mesma substituição, mas aos 21 minutos do primeiro tempo. Túlio ganhou uma sequência.

Foi titular contra Botafogo-PB e Salgueiro. Vinícius foi lançado nesses embates, mas na vaga do volante Serginho.

Nas ocasiões, o Sport precisava do resultado.A última prova da dúvida de Falcão veio na quarta-feira.

Quando todos imaginavam que Túlio de Melo seria titular, escalou o outro contra o CRB. Nem mesmo acionou o camisa 99 em campo.

Túlio de Melo é o artilheiro do Sport na temporada com seis gols, mas marcou dois deles a partir da chegada de Vinícius Araújo, que tem o mesmo número com a camisa rubro-negra.Apesar das mudanças, o assunto é tratado com naturalidade.

Questionado se seria bom ter uma sequência, Vinícius Araújo minimizou as trocas do técnico Paulo Roberto Falcão.- O treinador que escala e a gente só procura dar o melhor.

Todo mundo quer entrar para ajudar e independentemente de quem está jogando, vamos procurar os gols e as vitórias. Deixamos a dor de cabeça para ele.

Temos que fazer o nosso papel, que é jogar bola. Quem jogar é porque tem condições.

.

Fonte: Globo Esporte