Vencer o Corinthians neste domingo, às 16h (horário de Brasília), no Pacaembu, vai além dos três pontos para o Palmeiras. Um resultado positivo no clássico é fundamental para o Verdão se aproximar da vaga nas quartas de final do Campeonato Paulista e também para embalar antes do jogo decisivo contra o Rosario Central, na Argentina, pela Taça Libertadores da América. O aspecto mental pesa muito nesse momento.

Entre trabalhos com psicólogos para recuperar a confiança e um curto espaço para treinar, o Palmeiras encerrou o jejum de vitórias. Após quatro derrotas consecutivas desde a estreia no Verdão, Cuca chega ao clássico com uma preocupação a menos, mas ciente de que vencer o rival é tudo que sua equipe precisa – diretamente, no Paulistão, e indiretamente, na tão desejada Libertadores.

O GloboEsporte.com lista cinco fatores que podem ser impactados pelo resultado do Dérbi.

Projeto do clubeSem tempo para treinar ou pensar em grandes mudanças após a vitória por 3 a 0 sobre o Rio Claro, na última quinta-feira, Cuca tenta evitar um desastre para o planejamento do Palmeiras no primeiro semestre. Não avançar à próxima fase do estadual e cair antes do mata-mata da Libertadores seria um duro golpe ao que foi pensado pela diretoria para 2016, tanto do ponto de vista financeiro, quanto para a confiança do elenco.

Vencer o rival é um passo importante para os objetivos em ambos os torneios.Vaga no PaulistaNo estadual, o Verdão depende somente de si para chegar às quartas.

Na segunda colocação do Grupo B, o time tem os mesmos 18 pontos do Novorizontino, mas acumula uma vitória a mais. Ou seja: se vencer Corinthians e Mogi Mirim, independentemente do que façam os adversários na chave, o Palmeiras estará na próxima fase.

 Para assegurar a primeira posição e, consequentemente, o mando de jogo nas quartas, a equipe depende de um tropeço do Ituano, que lidera o grupo com 19 pontos. O time do interior tem pela frente Mogi Mirim (em casa) e o classificado RB Brasil (fora) nas duas rodadas finais desta fase.

 Moral para a LibertadoresNa Libertadores, a missão é mais complicada. Com quatro pontos, na terceira colocação do Grupo 2, o Palmeiras precisa vencer o Rosario Central fora de casa para aumentar suas chances de avançar.

O time argentino tem sete pontos, enquanto o Nacional, do Uruguai, que lidera a chave, tem oito. Como o jogo é já na quarta-feira, o resultado do clássico afetará diretamente o estado emocional do elenco.

Sair com os três pontos do Pacaembu eleva a confiança dos jogadores antes de um jogo que pode ditar o rumo da equipe na temporada.Teste para o elencoCuca promoveu diversos testes na equipe.

Escalou o Palmeiras de cinco maneiras diferentes nos seus cinco primeiros jogos. No ano passado, o grupo cresceu em jogos grandes e se fortaleceu nos clássicos: goleou o São Paulo, eliminou o Corinthians em Itaquera, venceu a Copa do Brasil contra o Santos.

..

Neste ano, empatou sem gols com o Peixe e bateu o Tricolor no Pacaembu. O Corinthians, dono da melhor campanha no estadual até aqui, será uma boa prova para o time alviverde.

Vencer o badalado rival prova, aos próprios jogadores, que a má fase atravessada nas últimas semanas foi apenas acidente de percurso.Paz com a torcidaProtestos, reclamações, rusgas.

..

A relação do Palmeiras com a torcida ficou tensa no período em que a equipe acumulou quatro derrotas consecutivas. O elenco chegou a se refugiar em Atibaia, no interior do estado, para ficar em paz.

O ônibus no qual a delegação voltava de Presidente Prudente após a goleada sofrida para o Água Santa foi apedrejado.Fora de seu estádio por conta da realização de um show na semana que vem, o Verdão tem a chance de lotar o Pacaembu e retomar a aliança com seus torcedores em uma partida simbólica.

Algoz do Corinthians no ano passado, o Palmeiras reencontra o rival como mandante em um palco considerado familiar pela torcida alvinegra e pode quebrar um jejum que dura desde 1995 – último ano em que a equipe do Palestra Itália levou a melhor em um Dérbi no estádio municipal.
.

Fonte: Globo Esporte