O Enxuga Rato manteve 100% no
returno do estadual. Com seis pontos, o time rubro-anil faz em dois jogos uma
campanha quase superior a todo primeiro turno, quando marcou apenas oito pontos
em sete jogos. E o placar de 2 a 0 em cima do Caiçara veio em um momento
delicado no clube – o atraso nos salários dos jogadores e comissão técnica.

Ainda sem receber, o elenco garantiu no pós-jogo o lado profissional do grupo.   

 – Trabalhamos todo o dia, a diretoria tem que resolver
isso.

Essa vitória representa muita importância para gente, sabíamos que seria
um campeonato difícil. No primeiro turno, a gente lutava para não ser
rebaixado, agora mudou tudo e temos capacidade de chegar às finais do returno.

É um grupo de força e determinação – comentou Testinha, autor do segundo gol. 
+ Mesmo com salários atrasados, Piauí bate Caiçara com gols de Silas e TestinhaEstreante na partida, o lateral
Jorginho ressaltou o espírito do grupo apesar da situação ruim no atraso dos
salários.

 

– Apesar das dificuldades do
clube, nós, os atletas, nunca abaixamos a cabeça. A vitória nos colocou em melhor
condição na tabela, mas não podemos empolgar.

Estamos na briga pela
classificação – disse Jorginho. 

Com a vitória, o Piauí é
vice-líder do returno.

O Enxuga Rato tem a mesma pontuação do Altos (seis
pontos), saldo de gols  (4 a 4), mas
perde no critério de gols pró (6 a 5). Na terceira rodada, o Rubro-Anil pega o
Flamengo-PI, na quarta-feira, no estádio Albertão, às 20h.

 
.

Fonte: Globo Esporte