Quem viu o novo técnico do Santa Cruz, Milton Mendes, nas tribunas de honra do estádio do Arruda, mal pôde imaginar na importância dele no resultado. O treinador não só assistiu ao embate, vencido pelo corais, por 2 a 1, de virada. No intervalo, ao ver a equipe em desvantagem, encontrou-se com os jogadores.

Segundo o interino Adriano Teixeira, a aparição de Milton foi de extrema importância.- Não só a mudança de postura no segundo tempo, mas a conversa nos vestiários.

Milton chegou e deu uma acalmada nos ânimos. A equipe voltou diferente, com mais atitude.

Temos de tirar o chapéu para Milton. Ele deu moral ao grupo e deu tranquilidade.

Até a mudança no intervalo – a saída de Wellington Cézar para a entrada de Lelê – foi conversada com Milton Mendes.- A gente estava pensando (na mudança).

Notávamos isso dentro de campo, mas com a chegada dele, a gente conversou apenas alguns minutos. Ele incentivou o grupo e a postura voltou completamente diferente.

O Santa Cruz tem uma vantagem perigosa. Além do empate, pode perder por um gol de diferença.

Em caso de queda por 1 a 0, são os cearenses que avançam por terem feito um gol fora de casa. Se o placar por 2 a 1 se repetir – desta vez, a favor dos cearenses -, a decisão vai para os pênaltis.

– Vantagem mínima, mas importante. O que vale é a vitória.

Sair com esse resultado foi importantíssimo para a gente.
.

Fonte: Globo Esporte