Um levantamento publicado na sexta-feira indicava os três cenários possíveis para o XV de Piracicaba na última rodada: favorável, intermediário e péssimo. Por culpa própria, o Nhô Quim ficou com o pior quadro. O fim de semana até começou favorável, com a goleada da Ponte Preta por 7 a 2 sobre o Água Santa.

Com a ajuda da Macaca, o XV dependia apenas de si no domingo para sair do Z-6, mas o empate em casa por 1 a 1 com o Linense complicou a situação de vez. Para completar, ainda perdeu duas posições no complemento do dia.

 VEJA TAMBÉM:> Pacotão regional: festival de gols – para o bem e para o mal – marca rodadaAgora só uma combinação envolvendo quatro resultados salva o Nhô Quim do rebaixamento. Além de fazer a sua parte contra o já degolado Oeste, em Itápolis, precisa contar com três tropeços entre Ferroviária, Água Santa, Botafogo e Mogi Mirim.

A dependência da soma de uma série de fatores deixa a equipe à beira da queda para a A2 do Paulista. A rodada – inicialmente toda marcada para domingo, às 16h – promete fortes emoções para o torcedor do XV de Piracicaba.

Com 14 pontos, na 17ª colocação, o Nhô Quim tem de ganhar pelo menos três posições para permanecer na elite. É torcer para a Ferroviária (13º, com 16) perder para o Linense, em Lins, e Água Santa (14º, com 16), Botafogo (15º, com 16) e Mogi Mirim (16º, com 15) no máximo empatarem contra São Bernardo, Capivariano e Palmeiras, respectivamente.

Assim como o XV, Bota e Sapo entram em campo na degola. Precisávamos vencer, empatar não foi interessante.

Mas ainda estamos na briga. É jogar outra final em Itápolis agora Em caso de empate dos três últimos concorrentes citados, o XV, em vencendo o Oeste, ultrapassaria o Mogi em pontos (17 a 16) levaria vantagem no critério de desempates sobre Água Santa (saldo de gols: -7 contra -11 no momento) e Botafogo (número de vitórias: 4 a 3).

Como a Ferrinha já tem cinco vitórias, contra no máximo quatro do Nhô Quim, igualar em pontos de nada adianta. Assim, se a Ferroviária empatar e um entre Água Santa, Botafogo e Mogi ganhar ou se a Ferrinha perder, mas dois entre Água, Bota e Mogi vencerem, o XV cai, independentemente do que fizer em Itápolis.

O que está difícil, poderia ser praticamente impossível não fosse por Rivaldinho. Com um gol aos 47 minutos do segundo tempo, ele evitou o revés para o Linense, no Barão da Serra Negra, e manteve as chances – mesmo que remotas – de salvação do Nhô Quim.

– Precisávamos vencer, empatar não foi interessante. Mas ainda estamos na briga.

É jogar outra final em Itápolis agora – comentou o atacante. 
.

Fonte: Globo Esporte