Com o técnico Levir Culpi no comando, o Fluminense ainda não foi derrotado. Em seis partidas, foram três vitórias e três empates. Mas, para o comentarista Wagner Vilaron, um motivo inusitado pode ofuscar a boa campanha: justamente o bom humor do treinador.

Na sua opinião, as brincadeiras podem esconder sua competência.- Eu acho muito legal, todos nós concordamos que esse jeito do Levir contribui, ajuda muito o futebol, principalmente em uma época de tanta chatice.

Por outro lado, eu temo que esse outro lado chame mais a atenção que a competência dele como técnico. A gente vê as coletivas do Levir, e não vê ele falando do Fluminense, dissecando, mostrando os benefícios que ele teve pra o clube.

Será que a saída do Diego Souza não tem a ver com a chegada do Levir, assim como o Ronaldinho? Será que ele não identificou um jeito de jogar em que o Diego não se encaixava mutio bem? Só que essas mudanças táticas, de comportamento, a evolução técnica dos jogadores, ficam em segundo plano, por causa do jeito divertido do Levir, das piadas. Só temo que esse Levir não tome mais espaço que o Levir técnico – disse Wagner Vilaron.

Levir Culpi tem mostrado bom humor em entrevistas com o Fluminense (Foto: Reprodução SporTV)O comentarista Carlos Eduardo Lino destaca as mudanças de Levir Culpi, principalmente após a saída do meia Diego Souza, que retornou para o Sport. Além disso, algumas apostas deram certo, como o lateral Wellington Silva improvisado na esquerda e a volta de Gum à zaga.

– O Levir tem bom papo, dá leveza ao vestiário, mas ele mudou o Fluminense. As modificações são bem visíveis.

O Wellington Silva na esquerda, o Gum na zaga, o fato de ele estar apostando no Osvaldo, colocou o Gerson com sequência no time, mudou o posicionamento do Cícero, convenceu de novo o Fred a girar um pouco mais, descondicionou o time daquele cruzamento da lateral, que dava contra-ataque aos adversários, aproximou os jogadores, com passes mais curtos (..

.) O Levir, por ser malandro, inteligente, está jogando com um Fluminense real e dando ao Fluminense real, com essas modificações, um pouco mais de condições.

Neste sábado, o Fluminense volta a campo para enfrentar o Madureira, às 18h30 (de Brasília). O Tricolor está em segundo lugar na Taça Guanabara, com oito pontos.

.

Fonte: Globo Esporte