A contratação do lateral-direito Douglas pelo Barcelona é
motivo de questionamento até hoje na imprensa espanhola. O jogador chegou ao
clube em agosto de 2014, pelo valor de € 6 milhões (R$ 24 milhões), mas desde
então só disputou oito partidas. Andoni Zubizarreta, então diretor da equipe
catalã e responsável pela chegada do brasileiro, deixou claro que se tratava de
uma aposta, e não de um atleta que veio para ser titular e ganhar a Liga dos
Campeões.

– Não o contratamos com o objetivo de torná-lo titular. Se
lembrar tudo o que passou com Douglas, é surpreendente o ruído que foi criado
sobre seu nome.

Acreditávamos que tinha o nível Barça e pelo investimento que
representava, dentro dos valores que estão no futebol, valia a pena.
Contratamos Douglas assim como contratamos Denis Suárez, que pode ter opções, ou
Halilovic.

Não contratamos Douglas com a intenção de ganhar a Champions. Era
um jogador para construir o plantel, para crescer – afirmou Zubizarreta em
entrevista ao diário catalão ARA.

LEIA MAIS:>  Filipe Luís revela motivo que derrubou o técnico José Mourinho do Chelsea >  Mourinho despista sobre futuro e United: “Há mil cenários possíveis”Zubizarreta também foi questionado pela contratação do
zagueiro belga Thomas Vermaelen, que também chegou ao clube catalão em 2014
pelo valor de € 19 milhões (R$ 77 milhões). Porém, sofreu com lesões, nunca se
firmou na equipe titular e só disputou 21 jogos até hoje.

Além disso, a punição
da Fifa ao Barcelona, que ficou impedido de contratar por duas janelas por
irregularidades em contratos de jogadores jovens, também caiu na conta do
ex-goleiro.Sobre seu trabalho com as categorias de base do Barcelona,
que nos últimos anos não conseguiu revelar jogadores do quilate de Xavi,
Iniesta e Messi, Zubizarreta se defendeu e afirmou que é preciso ter paciência
com os jovens jogadores que estão aparecendo em La Masia:- É um debate falso, porque parece que Xavi, Puyol e Valdés
subiram de uma vez.

Com Xavi, inclusive, se tinha a dúvida se devia ser
negociado em 2008, com 28 anos. Do nosso tempo temos Bartra, Sergi Roberto,
Rafinha e o clube decidiu vender Adama e Deulofeu.

E emprestar Denis Suárez e
Halilovic.
.

Fonte: Globo Esporte