Manter a mente ativa e em pleno exercício das suas capacidades, além de uma memória afiada toda vez que precisar recorrer a ela, é uma questão de treino. Assim como qualquer órgão do nosso corpo, nosso cérebro precisa ser estimulado para que não fique preguiçoso e senil. Para isso, você pode apostar em quatro atitudes simples em sua rotina para exercitar seu poder de concentração e memória.

1. Anote o que precisa lembrar

Ter uma boa memória começa por estimular seu exercício e lembrança. Para isso, é importante fazer algum tipo de treino – como você faz para os outros músculos do corpo: anote tudo o que precisa lembrar. Assim, você mentalmente pode até lembrar da lista que fez, utilizando apenas sua memória visual, por exemplo. Quando se escreve, várias partes do seu corpo estão trabalhando: a mão, os olhos, a mente. A pessoa se concentra e organiza visualmente a tarefa e isso é metade do caminho para cumpri-la. Com o passar do tempo, fica mais fácil ser capaz de lembrar da tarefa sem precisar ler, pois o fato de ter anotado já grava o compromisso na memória.

2. Economize seu esforço de memória

Não gaste seu tempo de memorização com o que não precisa. Se você ocupa sua mente com coisas desnecessárias, provavelmente, não vai ter “espaço” para as coisas importantes. Uma dica de economia é colocar as coisas sempre nos mesmos lugares, para não precisar ficar se lembrando e procurando por elas. 

3. Exercite sua mente e intelecto

Alguns jogos e passatempos são ótimos exercícios para a mente e a memória. Para crianças, por exemplo, quebra-cabeças e jogos de memória auxiliam muito nessa tarefa. Para os adultos, palavras cruzadas, sudoku, leituras e desafios de lógica.

4. Durma bem em local tranquilo

Não há memória que funcione bem se ela não dispõe de tempo para se recuperar. O cérebro precisa de descanso e o sono é fundamental para termos raciocínio rápido e memória boa. O cansaço acumulado só piora o esquecimento e faz com que as pessoas se sintam incapazes de se lembrar das coisas mais simples do dia a dia. 

Fonte: Bolsa de Mulher