Você não resistiu a um par de sapatos com custo benefício incrível, trouxe eles para casa influenciada por sua primeira impressão na loja, para descobrir que eles são pequenos instrumentos de tortura em seus pés. Ainda que digam existir dezenas de truques caseiros e até produtos especiais que prometam induzir o calçado a lacear, sair por aí mancando ou com o pé latejante não é agradável. Saiba como se prevenir desse mal e como contornar a situação numa emergência.

Para garantir o calçado perfeito

1. Experimente o sapato
Muitas pessoas se convencem de que seus pés param de crescer quando adolescentes, mas esse nem sempre é o caso. Se você tiver um pé maior que o outro, certifique-se sempre de comprar o tamanho maior. Além disso, a numeração dos sapatos pode variar entre as marcas, por isso o recomendado é experimentar sempre um número acima ou abaixo, e tirar qualquer dúvida sobre o melhor tamanho.

2. Prove sapatos no final do dia
Os pés podem inchar durante o dia, às vezes, adicionando até um numero a mais ao tamanho do calçado. Experimentar os sapatos no final do dia, ao invés de prová-los pela manhã vai garantir que ainda sejam confortáveis quando seus pés estiverem maiores.

Se os sapatos machucam

3. Prepare-os com antecedência
Antes de usar os sapatos já na primeira ocasião, tente amaciá-los caminhando pela casa com um par de meias mais grossas. Nos sapatos de couro, algumas pessoas também recomendam o aquecimento dos calçados com um secador de cabelo para amaciar a pele e permitir que eles se estiquem para a forma correta ao seu pé.

4. “Grude” seus dedos dos pés
Não, não estamos defendendo nenhuma técnica perigosa de ligação, mas um truque usado frequentemente por modelos. Quando desfilam em saltos altíssimos na passarela, em sapatos que não são seu número, costumam “colar” seus terceiro e quarto dedos do pé unidos com fita esparadrapo. Isso facilita a pressão sobre os nervos e reduz a largura – e a dor –  de seu pé, pelo menos, mais um pouco.

Fonte: Bolsa de Mulher