Pingpao/Shutterstock

Higienizar corretamente a esponja de lavar louças é essencial. Mas, no dia a dia, a maioria das pessoas acaba fazendo da forma errada, o que possibilita a proliferação de germes e bactérias que podem causar contaminações e intoxicações com diarreias e vômitos.

O biomédico e microbiologista Roberto Figueiredo, conhecido como o Doutor Bactéria, lista os principais erros e ensina o que fazer para evitar essas situações.

Iryna Tiumentseva/Shutterstock

Usar a mesma esponja para todos os utensílios

“Ao lavar a tábua de madeira contaminada com a mesma esponja que lava os pratos e copos, por exemplo, as bactérias são espalhadas por toda a louça”, explica. Isso pode causar diarreia e febre.

Lavar a louça com sabão

O sabão em barra ou líquido não possui características bactericidas. “Ele pode levar germes para a esponja e, consequentemente, para a louça”, explica. Por isso a indicação é usar somente detergente.

Deixar a esponja sobre o sabão

É comum também deixar a esponja sobre o sabão, ainda molhada ou até encharcada. Mas o certo é enxaguar bem até tirar toda a espuma, torcer e depois deixá-la em um local seco e onde seja possível escorrer os restos de água até que fique completamente seca.

l i g h t p o e t/Shutterstock

Não desinfetar com frequência

As esponjas precisam ser desinfetadas todos os dias. Uma forma simples e rápida é deixá-la em um recipiente com água fervendo por 3 minutos ou imergir por 10 minutos em uma solução de 2 colheres de sopa de água sanitária e 1 litro de água.

Demorar a substituir

O correto é trocar a esponja semanalmente – esse e o seu período de vida útil. Mas muita gente acaba se esquecendo e usa a mesma esponja por um período muito maior.

worapatpong rattanapan/Shutterstock

Reutilizar a esponja

É comum, também, pegar a esponja que não será mais usada na cozinha e reutilizá-la em outra parte da casa, como banheiro ou área de serviço, o que também não é recomendado pelo Doutor Bactéria.

Fonte: Bolsa de Mulher