Raphael Castello/AgNews

A apresentadora Adriane Galisteu esteve no SPFW para prestigiar o desfile da Iódice, a grife do seu marido, e aproveitou para falar sobre a dieta que está fazendo há uma semana e como é a sua rotina diária de exercícios.

Corpo de Adriane Galisteu

Galisteu contou que o termômetro para começar uma dieta é não conseguir abotoar a roupa. “Quando eu coloco uma roupa que eu sei que ela nunca apertou na minha vida e de repente ela começa a apertar, eu fico desesperada. Não preciso nem subir na balança, a roupa é o maior termômetro”, comentou.

Ela contou que o segredo da boa forma aos 43 anos é comer pouco, ter uma vida saudável e praticar esporte. Adepta de dietas, agora ela está fazendo a dieta Ravenna.

“Sempre malhei, tenho uma vida saudável, para mim não é um sofrimento fazer uma dieta. Acho até legal para experimentar, ver a velocidade da dieta, ver como ela funciona”, comentou.

Dieta Ravenna

A apresentadora conta que aderiu à dieta há apenas uma semana por causa do marido e por isso ainda não conseguiu ver resultado.

“Quando você tem um marido que no momento tá fazendo dieta, ou você faz a dieta ou você vai tirar ele da dieta, porque é duro você ficar casada e só um fazendo a dieta”, comentou.

Por ser uma dieta de restrição calórica, ela diz que não tem seguido a risca a dieta para conseguir manter a sua rotina diária de exercícios físicos. “Preciso de um pouco mais de calorias porque só hoje já corri 10 km”, exemplificou.

“Reduzi a gordura, as calorias, tenho tomado caldo, a dieta é super balanceada, tem tudo o que o ser humano precisa para estar vivo”, comento.

Dieta Ravenna: o que poder comer?

Trata-se uma dieta de restrição calórica personalizada, por isso, a quantidade de calorias da dieta Ravenna varia de acordo com as necessidades de cada pessoa. Em média, são permitidas 800 calorias na primeira fase dela.

De acordo com Máximo Ravenna, as pessoas que aderem a essa dieta perdem de 5 a 7% do peso ao mês, o que significa cerca de 4,5 kg a menos para uma pessoa com 65 kg.

Os alimentos que podem ser consumidos são os ricos em fibras e com baixo índice glicêmico porque auxiliam no controle da saciedade, no funcionamento intestinal e reduzem compulsões, explica Ravenna.

Frutas cítricas e verduras são as principais fontes de carboidrato desta dieta. Peixes, frango e produtos termogênicos como gengibre, chá verde, chá de hibisco e canela também estão liberados.

Açúcares, carboidratos refinados, como arroz branco e farinha branca, alimentos processados, frituras e queijos gordurosos e doces industrializados estão proibidos no inicio.

Dilma Rousseff também já aderiu à dieta Ravenna e conseguiu eliminar 17 kg.     

Treino de Adriane Galisteu

Apesar das dietas e da constante alimentação saudável, Galisteu ainda malha todos os dias da semana. Ela conta que corre cerca de 10 km muito forte três vezes por semana, faz musculação às terças e quintas e corre um pouco mais leve aos sábados e domingos.

Fonte: Bolsa de Mulher