Os fios de cabelo são compostos basicamente por proteína, a chamada queratina. Quando você expõe seus fios de cabelo durante muito tempo a altas temperaturas, seja com a água do chuveiro, o secador ou a chapinha, pode interferir na estrutura do fio ao danificar a organização dos aminoácidos que o compõem.

O que acontece?

A água muito quente tende a ressecar os fios de cabelo, pois agride sua composição à base de queratina que é sensível a altas temperaturas. Esse calor, aliado à umidade, desequilibra a camada hidrolipídica do cabelo – que regula as quantidade de água e óleo do fio, causando maior oleosidade na raiz e falta de brilho nas pontas.

Além disso, a água muito quente faz com que os fios de cabelo se dilatem, aumentando as chances de quebra e embaraçamento. Assim, os cabelos passam a ficar mais ásperos e porosos, porque o calor também dilata as cutículas que formam sua estrutura.

Como evitar

Durante os dias frios do inverno, caso não consiga reduzir a temperatura da água na hora de molhar os cabelos, tente ao menos se afastar um pouco da fonte tão quente de calor. Você pode, simplesmente, se abaixar embaixo do chuveiro para que a água que caia sobre sua cabeça já esteja um pouco mais fria.

Outra opção é tomar banho normalmente, sem molhar a cabeça. Depois, use o chuveirinho com a água em uma temperatura mais amena para lavar os cabelos. Tem gente que prefere também fazer essa higiene posteriormente, usando a pia como o lavatório de um salão de beleza. A água fria, ao contrário da quente, é amplamente recomendada para a saúde dos fios.

Benefícios da água fria:

  • Mantém a cama da hidrolipídica sob controle, equilibrando a formação de oleosidade e caspa;
  • Porporciona brilho aos fios, já que refletem a luz em sua estrutura com as cutículas fechadas;
  • Acalma o couro cabeludo, reduzindo agressão e produção de oleosidade;
  • Diminui a oxidação de cabelos tingidos, aumentando a durabilidade de sua pigmentação.

Fonte: Bolsa de Mulher