revoltan/Shutterstock

Apesar de a maioria das mulheres ter o hábito de depilar as axilas com cera, lâmina ou outros métodos definitivos, há pessoas que se questionam sobre a possibilidade de deixar o sovaco com pelos mais crescidinhos.

Claro, essa é uma escolha sua e, se você prefere arrancar os pelinhos, tudo bem. Mas, vale lembrar, é uma questão cultural – ou seja, um costume que levamos ao longo do tempo porque aprendemos que é “higiênico” e “bonito”.

A atriz Hanna Romanazzi, que participará da novela de época “Liberdade, Liberdade”, da TV Globo, revelou ao site de celebridades Ego que não tem depilado as axilas há pelo menos dois meses, por conta de sua personagem. A trama se passará no século 18 e a ideia é trazer mais realismo à interpretação dos atores – já que, na época, o hábito da depilação feminina não era difundido.

Mas, afinal, será que depilar as axilas é mesmo mais higiênico? Manter os pelos da região contribui para o mau cheiro? O Bolsa de Mulher consultou especialistas para descobrir o que esse hábito pode causar na sua pele.

Deixar axilas peludas 

toranosuke/Shutterstock

Mantenha a área higienizada e use desodorantes naturais ou industrializados

Dar um descanso à pele, se posicionar contra os padrões de beleza ou manter uma rotina mais prática no dia a dia podem ser alguns dos motivos que mulheres têm para se livrarem da depilação nas axilas. Muita gente também deixa o pelo crescer em um período de intervalo para fazer depilação a laser.

Seja qual for sua escolha, a área deve ser bem cuidada, com higienização constante e uso de desodorantes industrializados ou naturais.

É anti-higiênico? 

Apesar de a pele lisinha ser associada a limpeza, pelos fazem parte da composição natural do nosso corpo e não têm nada de sujos. Ao contrário: eles ajudam a proteger a pele contra agentes agressores.

Portanto, manter os pelos do corpo não é anti-higiênico. Para higienizá-los, basta lavar, assim como fazemos com nosso cabelo e outras partes do corpo cobertas por pelos.

Causa mau cheiro? 

De acordo com a dermatologista Natália Cymrot, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a manutenção dos pelos na axila não provoca, necessariamente, o famoso e temido “cecê”.

“O suor não tem cheiro, normalmente. Quando a pessoa sente esse cheiro, é porque há uma colônia de bactérias na região”, explica. “Neste caso, é preciso um tratamento, com antibióticos”.

Ela afirma, entretanto, que os pelos são facilitadores de acúmulo de bactérias e de secreções.

“Se a pessoa deixar os pelos na axila, ela deve fazer higienização duas vezes por dia e usar desodorante normalmente”, comenta. “É como os homens fazem para evitar o cheiro mais forte”.

A esteticista, terapeuta corporal e coordenadora técnica do W Spa, no Rio de Janeiro, Lôua Unger, destaca que, mais importante que ter ou não ter pelos, é manter a área limpa e cuidada.

“Mas, sem paranoia. A assepsia total também é prejudicial, pois alguns grupos de bactérias protegem o corpo de outros agentes externos.”

Como lavar as axilas com pelos: método natural 

Lôua dá a dica de um passo a passo para quem quer deixar os pelos nas axilas e mantê-las bMais sobre pelos: 7 fatos que você não sabia sobre elesem cuidadas. Todo o processo é feito com produtos naturais.

No banho, a especialista orienta que as axilas sejam lavadas com sabão de coco, que tem ação antibactericida.

Usar limão como um desodorante natural pode te ajudar nos cuidados com a pele da região, segundo a especialista. Lôua explica que é preciso passar o limão nas axilas e depois enxaguar abundantemente.

Nesta etapa, tome muito cuidado com possíveis queimaduras, pois a fruta tem o poder de manchar sua pele mesmo que você não se exponha ao sol.

O último passo deve ser feito com a pele seca: passe leite de magnésio nas axilas. Este é, inclusive, o ingrediente principal da receita de desodorante caseiro da apresentadora Bela Gil.

“É uma receita com produtos mais naturais. Normalmente quem deixa os pelos crescerem também adotam uma filosofia de vida mais natural”, comenta a esteticista. “Se não for o caso, o mercado oferece uma infinidade de tipos de desodorantes; é só escolher o que melhor se adapta a cada pessoa”. 

Fonte: Bolsa de Mulher