A afta é uma lesão que tem, em média, 5 mm, fundo branco e avermelhada em volta, dói e que surge na boca por diversos fatores. Apesar de não ser grave, costuma demorar para sarar e por isso algumas pessoas costumam usar bicarbonato para amenizar o incômodo. Mas será que realmente funciona?

Bicarbonato na afta

O estomatologista José Narciso Rosa Assunção Junior explica que as aftas surgem em locais ácidos e que a função do bicarbonato quando aplicado sobre a lesão é o de alcalinizar o local e isso acaba aliviando a dor.

Indiretamente, ele também ajuda na cicatrização, já que ao deixar a lesão mais neutra, a tendência é que o machucado sare mais rapidamente, mas não deve ser usado para tratar. Além do bicarbonato, Renato comenta que pomadas com corticoide também podem ser passadas sobre a afta e se a dor estiver incomodando muito, a pessoa pode até mesmo tomar um analgésico.

Causa da afta

Se você sofre com aftas recorrentemente, o ideal é procurar um dentista ou um estomatologista para tentar descobrir qual a causa do problema e tratá-lo. O diagnóstico nem sempre é simples e rápido já que são vários os fatores que são desencadeantes do problema.

Entre eles, estão descontrole imunológico, estresse, hipersensibilidade a alimentos, predisposição genética e até mesmo deficiências nutricionais, principalmente de ferro e vitaminas do complexo B.

Em casos de aparecimento de muitas aftas simultaneamente, os médicos chegam a receitar medicamentos com corticoide e até tratamentos com laser.

Aparecimento de aftas na boca

O ciclo costuma durar de 7 a 10 dias. Portanto, se você perceber que está há mais de 10 dias com uma ferida na boca, é hora de procurar um especialista para saber se é mesmo uma afta e o porquê da demora na cicatrização.

O aparecimento de aftas é mais comum em área de mucosa mais fina por isso que elas costumam aparecer nas bochechas, mas também podem aparecer em qualquer local da boca, inclusive na parte superior da garganta que é chamada de orofaringe.

“As aftas também são comuns embaixo da língua, mas podem aparecer na língua, na gengiva e até na parte superior da garganta, só é importante não confundir afta com feridas que surgem quando mordemos a bochecha, por exemplo. Isso não é afta”, comenta o estomatologista.

Fonte: Bolsa de Mulher