por Paulo Nobuo

Cafeína demais pode matar: quanto consumir + quanto há em café, chá ou energético

Thinkstock

Assim como o ovo, o café de tempos em tempos aparece nos noticiários ora como vilão, ora como aliado da saúde. Nem sempre é fácil acompanhar as descobertas científicas, mas, recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) revelou em um relatório que a tradicional bebida dos brasileiros pode até prevenir câncer de útero e de fígado.

O documento é baseado em análises de 23 cientistas internacionais que revisaram diversas pesquisas relacionadas ao consumo de café e, ao contrário do que foi dito no passado, nenhuma evidência relevante indicou uma ligação entre a bebida e o aparecimento de cânceres de próstata, pâncreas e seios.

Thinkstock

Os estudiosos afirmaram que ainda não está claro por que o café poderia proteger contra pelo menos dois tipos de cânceres, mas indicou que seu consumo produz fortes efeitos antioxidantes e que promoveu a morte das células cancerígenas em estudos de laboratório.

Boa parte dos estudos relacionados aos benefícios do café resultam e dados que nem sempre podem ser comprovados como causa e efeito. No entanto, os resultados favoráveis sobre o consumo da bebida têm sido tão consistentes em trabalhos científicos nos últimos anos que muitas autoridades de saúde apontam o café como aliado de uma dieta saudável.

Curiosidades: 

Fonte: Bolsa de Mulher