Denis Kuvaev/Shutterstock

Os inúmeros benefícios do chá verde para a saúde e a dieta já são bastante conhecidos e, apesar do sabor um tanto amargo, está presente no cardápio de pessoas que pretendem perder peso e fazer uma verdadeira limpeza no organismo. A novidade é que, segundo um estudo publicado na revista científica “The Lancet” e divulgado pelo site “Daily Mail”, a bebida pode até mesmo melhorar a vida de pessoas com Síndrome de Down.

Thinkstock

De acordo com a pesquisa, um produto químico presente no chá verde foi capaz de melhorar a memória, fala e comportamento em pessoas com Síndrome de Down, levando a superiores pontuações em testes da qualidade de vida. O impacto positivo, segundo os médicos, ainda permaneceu durante seis meses após a experiência.

Para o trabalho científico, 84 jovens adultos com Síndrome de Down foram divididos em dois grupos. O primeiro consumiu um suplemento de chá verde descafeinado contendo 45% de uma substância chamada epigalocatequina galato. O segundo grupo consumiu apenas um placebo da suplementação.

Denis Kuvaev/Shutterstock

Em seguidas, os testes foram realizados após 3, 6 e 12 meses. Na maioria das categorias, ocorreu pouca ou nenhuma mudança, mas em avaliações como capacidade de lembrar padrões, memorização de palavras e adaptação comportamental o grupo do chá verde apresentou melhor pontuação.

As análises de escaneamento do cérebro revelaram que o composto epigalocatequina galato foi capaz de alterar a forma como as células do cérebro se conectam umas às outras. Embora significativos, os resultados não devem ser interpretados como uma “cura”, segundo os pesquisadores, mas como uma ferramenta para melhorar a qualidade de vida destes indivíduos.

Vídeo: 

Fonte: Bolsa de Mulher