Tatyana Vyc/Shutterstock

Em alguns países frios, é hábito que os recém-nascidos sejam colocados em caixas de papelão para permanecerem aquecidos. A medida, segundo reportou uma matéria da rede BBC, é adotada para diminuir os índices de mortalidade infantil, já que muitos bebês têm complicações de saúde por conta do frio e da falta de recursos dos pais para os aquecerem.

Por aqui, no Brasil, as baixas temperaturas também atingem várias localidades. Será que existe algum risco em usar essas caixas para proteger o bebê? Elas ajudam mesmo a abrigar a criança do frio? E colocar pedaços de papelão em volta do berço, ajudaria a aquecê-la? Consultamos uma pediatra para tirar todas as dúvidas.

Apesar de a ideia parecer polêmica, ela realmente funciona. O papelão serve como um isolante térmico, mantendo a temperatura do corpo do bebê e evitando que ele perca calor para o ambiente.

“Não há problema nenhum em usar a caixa”, comenta a pediatra do Hospital Leforte Fabiola Peixoto. “Só é preciso ter cuidado com a origem da caixa, se ela não está contaminada com alguma coisa”.

Além de poder colocar o bebê dentro da caixa, o papelão ainda pode ser usado para forrar o berço da criança. Posicione as folhas de papelão de maneira que elas não caiam, para que o bebê não tenha risco de ser asfixiar.

Vale lembrar que colocar o bebê para dormir na mesma cama que os pais com o objetivo de mantê-lo mais quentinho pode ser perigoso, já que há riscos de a criança se asfixiar ou ser comprimida durante o sono.

Fonte: Bolsa de Mulher