Aniwhite/Shutterstock

Se você sempre seguiu a máxima de comer de tudo com moderação, imaginando que, assim, não sofreria com as restrições de uma dieta, mas não consegue observar resultados na balança, saiba que pode, durante anos, ter apostado em um “conselho” equivocado que só contribui para o ganho de peso.

Inicialmente, a ideia preza o equilíbrio e a possibilidade de emagrecer sem abandonar completamente determinados alimentos e, consequentemente, nutrientes que são importantes para a saúde. Mas diversos estudos apontam que o conceito pode falhar justamente por não existir um critério exato para a tal “moderação”.

Khalima/istock

Afinal, o consumo considerado moderado de pães para você, por exemplo, pode ser encarado como uma porção pequena para outros. Não estabelecer uma quantidade exata ou mesmo aproximada abre espaço muito amplo e livre que compromete uma dieta, de fato, baseada no equilíbrio.

Além disso, a ideia de poder comer de tudo moderadamente desempenha uma espécie de truque psicológico sobre a mente de uma pessoa que está de dieta. Pesquisas já demonstraram que, quanto mais uma pessoa gosta de um alimento, maior será sua definição de uma porção dita moderada.

Thinkstock

Manter um cardápio equilibrado e evitar dietas restritivas são importantes tanto para a saúde como para a perda de peso, já que garante todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo, evitando carências de vitaminas e minerais.

Estabelecer uma quantidade moderada de determinadas comidas e os itens que devem ou não estar presentes no prato é algo que precisa ser conhecido através da ajuda de profissionais da saúde, capacitados para indicar o melhor plano alimentar que combine com a rotina e com a estrutura física de cada pessoa.

Gordura ou inchaço?: 

Fonte: Bolsa de Mulher