Mila Supinskaya/shutterstock

Muitas matérias já foram escritas com dicas para que os primeiros encontros sejam sempre bem sucedidos. Agora, a própria ciência tem ajudado com algumas pistas que podem ser encorajadoras, além de facilitar muito a vida dos casais em potencial. Conheça algumas delas.

O cientista social Dan Ariely, professor da Universidade de Duke, passou anos estudando como podemos tentar impressionar alguém que se acredita ser especial na primeira vez em que se fica com ela. Depois de inúmeras experiências, o especialista decidiu compartilhar algumas recomendações para que seu encontro seja perfeito (isto é, um evento que vá além de uma noite de sexo).

Quando você encontra alguém que gosta, geralmente tem pouca informação sobre essa pessoa. Sua reação mais natural é preencher todas as lacunas com qualidades que você imagina que gostaria que fizesse parte de sua personalidade. É aí que se deposita também um monte das suas próprias expectativas e desejos, por isso é normal que, quando se descobre um pouco mais dessa pessoa é comum se ao verificar que ela se parece em nada com o ser humano perfeito que você havia inventado.

“Nossa imaginação é sempre melhor do que a realidade. As pessoas lêem perfis online e vão completando os vazios com expectativas sobre o que gostariam”, diz Ariely. O especialista acredita que nos primeiros encontros é importante se chegar direto ao ponto, embora não seja o que mais desperte interesse numa primeira conversa. “Ninguém se sente confortável em compartilhar informações importantes sobre si mesmo com um desconhecido, mas não há outra maneira de saber se a outra pessoa pode encaixar na sua vida, e vice-versa.”

A recomendação de Ariely é não escolher para o primeiro encontro ir tomar um café, mas fazer alguma atividade física em conjunto: caminhar, andar de bicicleta, skate. Outra alternativa é emprestar um livro que seja importante para você (sem dizer nada) e comprovar se ele o lê e o compreende. A ideia do especialista está em interagir de um jeito que as questões surjam de forma mais natural e fácil para que as respostas apareçam também.

Fonte: Bolsa de Mulher