Nada pior do que chegar em casa com fome, precisando preparar a própria comida e não encontrar nada no lugar, não é mesmo? Manter a cozinha arrumada é um desafio para muita gente, mas o problema pode ser resolvido facilmente com as dicas da home organizer Ingrid Lisboa.               

Descartar o que não usa

O primeiro passo é jogar fora ou doar tudo o que você não usa mais. É a hora de dispensar os recipientes sem tampa, os copos trincados e tudo o que já não tenha mais utilidade para você.

Onde guardar?

Ingrid conta que o próximo passo é definir um lugar para guardar cada uma das coisas. Todos os objetos têm que ter um lugar definido na cozinha.

Segmentar objetos

Em seguida, é fundamental segmentar os utensílios. Por exemplo, todas as panelas devem ser guardadas no mesmo lugar, todos os talheres têm que ficar juntos e assim por diante.

Isso ajuda muito no dia a dia, porque quando você precisar de uma panela, saberá o local em que ela está, sem precisar perder horas procurando.

Guarde certo

Feito isso, é hora de guardar tudo de forma que nada fique “escondido”. Os utensílios que você mais usa devem ficar na altura do seu olhar e todos os objetos devem ficar à vista. “Com exceção de panela de paella e utensílios que raramente usamos, todas as outras coisas têm que ficar à vista, porque senão esquecemos de usá-los”, explica Ingrid.

Os utensílios que raramente são usados não precisam ficar à vista e ao alcance, mas devem ser guardados em armários também na cozinha. O ideal, segundo a home organizer, é nunca encaixotar nada, porque caixas dão aspecto de bagunça na casa.

Como manter a organização?

Para conseguir manter a cozinha organizada, Ingrid comenta que uma regra simples deve ser sempre seguida: devolva tudo para o lugar logo após usar. Para não perder o controle e deixar tudo virar uma bagunça de novo, o ideal é sempre manter as coisas no lugar correto.

“A bagunça surge quando não existe um lugar definido para o objeto que você usou, isso porque as coisas vão ficando jogadas. Por isso, não deixe de ir devolvendo as coisas para os lugares certos”.

Fonte: Bolsa de Mulher