Te falta energia no trabalho? Veja como aumentar seu pique com essas 9 dicas

baona/iStock

Se mesmo dormindo as oito horas indicadas por médicos todas as noites você se sente cansada demais e indisposta, saiba que talvez seja importante realizar consultas com profissionais da saúde e pedir exames para saber se está tudo bem com o seu organismo. Afinal, o cansaço extremo pode ser, sem você saber, sinal de algo mais sério. Confira abaixo algumas doenças que provocam fadiga prolongada:

Endometriose

wavebreakmedia/Shutterstock

O problema provocado pelo crescimento do endométrio fora da cavidade uterina é bastante sério e, em alguns casos, pode causar até infertilidade. Além do cansaço, a condição ainda pode causar cólicas menstruais intensas e persistentes, com aumento progressivo no incômodo a cada mês.

Hepatite C

Thinkstock

Cansaço crônico, dor nas articulações e confusão mental são alguns dos sintomas da doença causada por um vírus transmitido através de sangue infectado, como em uma transfusão, compartilhamento de agulhas ou instrumentos médicos. Nos estágios mais avançados, o paciente apresenta coloração amarelada na pele, náuseas e dores abdominais.

O grande problema relacionado à doença é que ela é silenciosa. Apenas uma em cada três pessoas infectadas apresentam os sintomas iniciais e é bastante comum ser portador da condição durante anos sem saber. Se não tratada, porém, pode reduzir a expectativa de vida em até 10 anos.

Doença celíaca

A doença celíaca é autoimune, atinge apenas 1% da população mundial e cerca de 900 mil brasileiros e é caracterizada pela intolerância permanente ao glúten presente em alimentos como pães, bolos, pizza e macarrão.

Quando ingeridas, essas substâncias atingem a porção inicial do intestino delgado e provocam uma reação imunológica que leva a um processo inflamatório crônico da região. Anemia, úlceras recorrentes na boca, dor de estômago, diarreia, perda de peso e cansaço excessivo são os principais sintomas da doença celíaca.

Hipotireoidismo

Image Point Fr/ Shutterstock

A doença é identificada quando a glândula da tireoide não produz hormônios suficientes para suprir as necessidades do organismo. O hipotireoidismo pode ser detectado através de exames periódicos e laboratoriais ou mesmo através dos sintomas, que são: sonolência, cansaço excessivo, perda de memória, dores musculares e nas articulações, aumento dos níveis de colesterol no sangue, prisão de ventre e ressecamento da pele, unhas e queda de cabelo.

Diabetes tipo 2

Diferenças entre diabetes gestacional, tipo 1 e tipo 2 que você precisa entender

Thinkstock

A doença acomete 90% dos diabéticos e decorre da combinação da diminuição da secreção de insulina e defeito na sua ação (resistência à insulina). A maior parte das pessoas com esse tipo de diabetes tem outros fatores relacionados à doença, como obesidade e sedentarismo, por exemplo.

Sede excessiva, cansaço, visitas ao banheiro com mais frequência do que o normal são alguns dos sintomas típicos da diabetes tipo 2. Além de tratamentos com medicamentos orais ou injetáveis, a doença pode ser controlada com a prática de atividades físicas e cuidados com a alimentação.

Cardápio para dar pique: 

Fonte: Bolsa de Mulher