Highwaystarz-Photography/istock

Após os momentos mágicos vividos na gravidez e o nascimento do filho, a felicidade plena parece reinar nos lares dos novos papais e pouco se fala sobre as dificuldades que a mulher enfrenta no período.

O amor incondicional, o carinho, o momento da amamentação, enfim, os fatos felizes existem, mas as mamães, especialmente as de primeira viagem, precisam conhecer alguns problemas comuns no pós-parto e que ninguém conta, mas que devem ser esclarecidos para evitar culpas e sofrimentos maiores.

Tyler Olson/Shutterstock

1. Depois do nascimento do filho é normal a mulher ter sangramento intenso, especialmente se o parto foi normal, durante as primeiras semanas. A quantidade do sangue costuma ser maior na primeira semana e vai diminuindo após cerca de 30 dias. O fluxo de sangue nada mais é do que a eliminação do material que revestia o útero na gestação.

2. Muitas mulheres ainda se sentem envergonhadas e culpadas por sofrerem uma espécie de tristeza profunda depois de dar à luz. O fato deve ser analisado com cuidado e pode indicar um quadro de depressão pós-parto, ocasionado por uma combinação de fatores químicos e emocionais. Não tentar diminuir o sofrimento da nova mamãe e compreender a necessidade de tratamento é essencial para o bem-estar familiar.

goodluz/Shutterstock

3. As novas mamães precisam saber que nem sempre a amamentação ocorre de maneira simples e natural, como visto em filmes e novelas. Em alguns casos, o processo exige paciência, machuca e demora um pouco para que se torne um hábito corriqueiro.

4. Após o parto, as mulheres recebem a orientação sobre os 40 dias de resguardo, ou seja, a quarentena que ela precisa para se recuperar e evitar complicações com a prática sexual. O que nem todo mundo admite, no entanto, é que mesmo depois do período, o apetite sexual não aparece instantaneamente. Cansaço, medo de sentir dores ou qualquer outro motivo alegado pela mulher precisa ser respeitado pelo parceiro.

5. Além da barriga, pés e outras partes do corpo da mulher ficam inchados depois de dar à luz por causa da circulação um pouco comprometida na gravidez, combinado com o repouso natural.

Maria Sbytova / Shutterstock

6. Não se espante se você sentir contrações mesmo depois de dar à luz. O fato acontece por causa do movimento provocado pelo útero, que está voltando ao tamanho normal, e pode ser ainda maior durante a amamentação, já que o processo é estimulado pela sucção do bebê.

7. Uma das coisas mais chatas que acontecem após a chegada do bebê é a grande quantidade de visitas que, apesar das melhores intenções, sempre terão uma dica, um palpite ou uma solução de como você deve cuidar do filho. Todas as mamães passam por isso e é preciso paciência e um pouco de cortesia para evitar brigas e discussões bobas.

Momento mágico: 

Fonte: Bolsa de Mulher