Para uma alimentação equilibrada, além da escolha dos alimentos também é essencial variar o preparo. Afinal, não enjoar deles é um grande passo para otimizar seus efeitos. Uma grande parte dos vegetais pode ser cozida – na água ou no vapor – ou assada, além do consumo cru. Mas, será que esses tipos de preparo diminuem os efeitos benéficos deles? Existe um método melhor do que o outro?

De acordo com a nutricionista Fernanda Faustino Ribeiro, especialista em nutrição clínica, saúde ortomolecular, desportiva e estética, a resposta é sim e não. Um dos processos pode, sim, diminuir a qualidade nutricional de determinados vegetais, enquanto o outro não.

Cozinhar os alimentos altera a qualidade nutricional?

Embora seja a prática mais comum, o cozimento pode fazer com que os ingredientes percam vitaminas (tipo A, B-1, B-2 e C) e ácido fólico. “Esses nutrientes são sensíveis ao calor e podem se perder ao cozinhar ou ferver o vegetal no vapor”, explica a nutricionista.

Mas, uma alternativa para se beneficiar das substâncias perdidas é aproveitar a água onde o ingrediente foi cozido – em caso de cozimento. A recomendação de Fernanda é para o preparo de refogados ou molhos. Mas, essa água nutritiva ainda pode servir de base para sopas ou tempero de carnes.

Vegetais assados são saudáveis?

Já com as opções assadas não ocorre nenhum tipo de desidratação e, como conta a nutricionista, todos os nutrientes são preservados.

Para manter os pedaços íntegros e potencializar os benefícios dos alimentos, Fernanda recomenda que eles sejam preparados com a casca. “Ela preserva todos os nutrientes, vitaminas e minerais, dos vegetais”, complementa.

Armazenamento

Além do preparo, outro detalhe que merece atenção é o armazenamento. Na geladeira, assados ou cozidos eles podem durar até três dias. A especialista recomenda os potes de vidros. “Os plásticos estimulam a liberação de toxinas, como o bisfenol A. Eles duram até três dias em uma temperatura de 4 graus”, informa.

Outra alternativa comum é o congelamento. Ele deve também ser feito em recipientes de vidro. O descongelamento, no entanto, requer cuidados. “O descongelamento rápido dos alimentos pode causar perda de nutrientes. Por isso, o ideal é que o processo seja feito de maneira lenta e gradual”, finaliza.

 

Fonte: Bolsa de Mulher