Pular corda é a atividade preferida das modelos da Victoria’s Secret e dos amantes do boxe, e não requer nenhuma aula ou supervisão de um treinador. Se você já cansou de pedalar na bicicleta ergométrica e não tem motivação para caminhar na esteira ou na rua, pular corda é uma ótima opção de exercício para praticar em casa. Quem lhe dá razões de sobra para isso é ninguém menos que Mark Jenkins, o ex-treinador de Beyoncé, Missy Elliott e Brandy, em reportagem à revista Marie Claire norte-americana.

1. Funciona para todos os níveis de aptidão

Se você trabalha seis dias por semana ou nunca, pular corda nunca deixa de ser um desafio. Se você é nova na prática, Jenkins sugere começar com cinco minutos e, aos poucos, ir adicionando um ou dois minutos em cada sessão. “Ou você pode simplesmente manter o seu tempo e ver se pode contabilizar o número de saltos que consegue fazer dentro desse prazo. Há um monte de maneiras de tornar o exercícios mais emocionante”, diz o treinar. Existem, inclusive, cordas com dispositivos que contam o número de voltas “puladas”.

2. Mantém o seu ritmo cardíaco

O personal trainer sugere o uso da corda como uma forma de descanso ativo entre séries de um treinamento de força. Algo especialmente útil se você estiver na academia fazendo exercícios consecutivos apenas sentada. “Eu sugiro usá-la para manter o seu ritmo cardíaco elevado entre as séries para que elas continuem queimando gordura e construam músculos ao mesmo tempo”, diz ele. Normalmente, ele sugere fazer 100 saltos entre as séries, tão rápido quanto possível.

3. É o exercício cardiovascular mais eficiente

“Pular corda por apenas cinco minutos, dependendo de quão rápido você pule, pode ser equivalente a correr de um quilômetro e meio a três”, afirma. É uma ótima alternativa de baixo impacto no terreno pavimentado.

4. Faz você se concentrar mais no seu treino

“O que eu gosto no exercício de pular corda é que você tem que prestar atenção no que está fazendo”, diz Jenkins. “A atividade não se torna sem sentido, como acontece com andar de bicicleta ou fazer a esteira. Você realmente tem que pensar sobre o seu timing, o desenvolvimento dos movimentos e os seus reflexos, tudo enquanto ao mesmo tempo trabalha o seu ritmo cardíaco.”

5. É extremamente versátil

Além de ser altamente portátil, há uma surpreendente variedade de exercícios que você pode fazer com uma corda para trabalhar diferentes partes do seu corpo. Jenkins explica que, para trabalhar as coxas, você pode fazer saltos com agachamento. Se você quiser trabalhar seu abdômen, pode chutar os joelhos acima da altura do umbigo. Ou você pode trabalhar panturillha e braços, girando a corda sob seu corpo duas vezes em um salto.

Fonte: Bolsa de Mulher