ilolab/Shutterstock

Muita gente adora comer o pão bem torradinho. Ou, sem querer, acaba deixando queimar mais do que gostaria, mas come mesmo assim. Acontece que, quando qualquer alimento fica queimado demais, pode ser perigoso.

Isso acontece porque, ao torrar, forma-se uma substância que tem potencial cancerígeno. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), qualquer exposição a essa substância representa um risco à saúde.

A nutricionista Isabella Vorccaro, da Clínica Andrea Santa Rosa, no Rio de Janeiro, explica que esse processo de escurecimento desencadeado pelas altas temperaturas se chama “Reação de Maillard”. “Além de reduzir o valor nutritivo dos alimentos, esses compostos que se desenvolvem são potencialmente cancerígenos”, afirma.

O ideal, portanto, é aquecer somente o suficiente para que um alimento como o pão, por exemplo, produza um pouco de cor sem perder seu sabor característico.

No Instagram, a nutricionista Bruna Vilela, responsável pela dieta de famosas como a atriz Fernanda Souza, também alertou sobre os malefícios dessa substância.

Fonte: Bolsa de Mulher